Aumentam as vendas de bens duráveis no e-commerce

venda de bens duráveis

venda de bens duráveis

O estudo da Nielsen, Comércio Global Conectado tem boas notícias para o e-commerce brasileiro. Graças ao varejo digital, mais consumidores têm acesso a bens duráveis e não duráveis. No Brasil, nove de cada 10 pessoas (96%) já compraram online – e a penetração do e-commerce é de 23%.

A pesquisa mostra que nos últimos seis meses os entrevistados compraram mais bens duráveis que não duráveis – embora a tendência de compra dos não duráveis esteja em alta, ainda. As lojas físicas, neste contexto, servem como showroom, lugar para ver o produto – e depois o consumidor vai para a internet buscar o menor preço. Há, também, uma outra tendência, o webroom, em que o cliente pesquisa online e depois fecha o negócio nas lojas.

Boletín_ConnectedCommerce_Brasil

O showroom tem destaque nas categorias de eletrônicos, TI e mobile, alimentos frescos, videogames e moda. O webroom é pratico para eletrônicos, viagens, videogames, TI e mobile e móveis e decoração.

ConnectedCommerce_Brasil01_categorias

Os latinos estão sintonizados com tecnologia e gostam de novidades – principalmente os brasileiros. Mesmo com boa parte da população equipada, a América Latina tem o maior número de compradores que não fazem compras online. Segundo a pesquisa, eles simulam a compra, mas não fecham negócio ou fazem uma visita às lojas físicas antes de comprar online – para checar previamente o produto desejado.

Comercio-Conectado_infografía_Brasil

O estudo mostra que mais da metade dos entrevistados que fez uma compra online no último semestre comprou de uma loja fora do país (57%). Na América Latina, estes números variam: o Chile lidera compras no exterior, com 69% e o Brasil faz compras no exterior em 44% dos casos (penúltimo lugar).

ConnectedCommerce_Brasil_atividadesonline

A Nielsen descobriu que no Brasil os meios de pagamentos mais usados online são os cartões de crédito (80%) seguidos pelos pagamentos digitais (32%) e cartão de débito (31%).

Entre os bens não duráveis, a principal atenção na compra é com o frescor e data de validade dos produtos (77%), bem como a qualidade (75%) e o fato de que os consumidores preferem examiná-los antes de comprar (72%).

A maior barreira para a expansão na América Latina é a baixa confiança nos métodos de pagamento online. Enquanto 18% dos brasileiros usaram dinheiro para entregas online, 58% dizem não confiar as informações dos cartões de crédito a sites.

Imagem – Designed by Freepik

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *