Categoria de produtos: Entenda a Importância de uma Página Bem-feita

Atrair mais clientes e facilitar o processo de compra, aumentando a taxa de conversão do e-commerce. Essas são boas razões para que os gestores redobrem a atenção com a organização da sua página de produtos.

Nesse sentido, os processos envolvidos na criação de uma categoria de produtos não podem ser tratados de forma aleatória. É preciso ter uma estratégia, considerando a experiência do cliente e também a atratividade para os prospects.

Se você ainda tem dúvidas sobre como organizar a categorização dos itens disponíveis no seu e-commerce, está no lugar certo. Este artigo foi pensado para ajudar você a adotar melhores práticas nessa área. Acompanhe nossas dicas!

O que é categoria do produto

No universo do e-commerce, usamos o termo categoria de produtos para designar nichos específicos de vendas.

Por exemplo, numa loja de moda masculina, podemos criar categorias para os tipos de roupas que são comercializadas no e-commerce – calças, blusas, bermudas, casacos e assim por diante.

Para melhorar a organização da loja, precisamos ainda das chamadas subcategorias. No exemplo acima, uma opção seria termos divisões relacionadas às ocasiões de uso. Social, esporte, casual etc.

A boa categorização dos produtos na loja depende também do uso adequado dos filtros. Nesse caso, a proposta é classificar os itens de acordo com o fabricante, o tamanho, a cor, o preço e outras características que possam ajudar o cliente na seleção das mercadorias.

Quem trabalha com mercadorias sazonais, por exemplo, pode utilizar filtros para determinadas épocas do ano, como verão e inverno. A ideia é justamente facilitar o processo de busca do cliente e, consequentemente, a taxa de conversão do e-commerce

Como ter uma página de produtos eficiente

Além das questões operacionais da loja, a organização das categorias de produtos implica diretamente nos resultados das vendas. Daí a necessidade de atentarmos para a adoção de boas práticas na hora de realizar esse trabalho. Vamos analisar algumas medidas que tornam a categorização mais eficiente.

Conheça o seu cliente

Pode parecer óbvio dizer que é preciso conhecer o cliente, porém, muitas lojas pecam ao não respeitar as necessidades específicas do seu público-alvo.

Portanto, entender o comportamento de navegação do cliente é o primeiro passo para ter um site que valoriza a experiência do usuário.

Para isso, medidas simples podem ajudar, como a avaliação sistemática dos relatórios disponíveis na plataforma de e-commerce.

Na JET NEO, por exemplo, os lojistas têm à disposição informações sobre:

  • comportamento e jornada de compra do cliente

Bastam alguns cliques para ter acesso à lista de melhores clientes, funil de compras, novos clientes mensais e comparativos por faixa etária e sexo.

  • relatórios de carrinhos abandonados

Eles ajudam na análise do comportamento do consumidor, permitindo tomadas de decisão ágeis para recuperar as vendas.

  • estatísticas gerais

Os gestores têm acesso aos dados sobre visitantes de loja, clientes cadastrados, e-mails cadastrados, pedidos e diversas outras estatísticas importantes para a gestão do negócio.

  • análise de visitas à loja

É possível obter uma tabela comparativa de profundidade de visitas x faturamento.

Valorize a experiência do consumidor

O conhecimento acumulado sobre o cliente é importante porque permite que os gestores saibam exatamente o que fazer para facilitar o processo de navegação pela loja.

Ao criar suas categorias de produtos, certifique-se de respeitar essas premissas:

  • trabalhe com um número reduzido de categorias. Isso vai ajudar o usuário a se localizar na sua loja e, assim, chegar aos produtos que lhe interessam com mais facilidade. 

Se tiver dúvidas, lembre-se de que “menos é mais”. Ou seja, opte pela simplicidade, uma vez que páginas de produtos muito poluídas podem impactar negativamente nos resultados das suas vendas.

  • use descrições claras e objetivas para as categorias. Não adianta, nesse caso, querer buscar da criatividade. É importante usar termos que sejam conhecidos, facilitando a identificação dos itens que o consumidor vai encontrar naquela seção.
  • mapear a concorrência é outra boa dica para não errar ao nomear as categorias de produto do seu e-commerce. Principalmente para quem está começando a trabalhar com a venda via internet, é importante empregar referências conhecidas do público. Para ter uma visão mais clara sobre as expressões mais adequadas para cada área, vale também pesquisas em ferramentas como o Google Trends. 

Pense na divulgação da loja

Ter uma boa estratégia de divulgação é condição básica para o comércio eletrônico. Portanto, é crucial levar isso em conta na estruturação interna da loja.

Para isso, considere:

  • é imprescindível atuar com uma plataforma de e-commerce baseada no conceito SEO Friendly. Na prática, isso significa que você terá à disposição um sistema de vendas construído com as melhores práticas de otimização. Essa característica é fundamental para que a loja obtenha relevância nas buscas orgânicas.
  • além do cuidado ao nomear as categorias, atente também para a necessidade de atuar com URLs amigáveis. Em plataformas como a JET NEO, é possível criar o seu padrão diretamente no painel, definindo o melhor caminho para produtos, categorias e sessões.

A importância das soluções tecnológicas

Como você viu neste artigo, a organização adequada do seu catálogo dedas páginas de produtos depende de atenção com vários detalhes. Quanto mais cuidadoso o gestor for nesse processo, melhor para os negócios.

O desempenho da loja tende a aumentar porque conseguimos assegurar um ambiente mais confortável para as buscas dos clientes. Além disso, pesa o fato de termos uma página que atende aos padrões de ranqueamento dos serviços de busca.

Dependendo da plataforma de e-commerce contratada, toda essa operação é até bem simples do ponto de vista operacional. O mais importante, então, é a orientação estratégica.

Lembre-se de que o sucesso do seu e-commerce depende dessa visão mais abrangente sobre a gestão do negócio. Todas as etapas são importantes: da organização das categorias de produto da loja até a operação logística.

Gostou do artigo? Interessado em mais informações sobre como aproveitar melhor os recursos disponíveis no ambiente virtual? Baixe agora nosso eBook sobre Futuro do e-commerce: novas tecnologias e a evolução que elas trazem. Fique por dentro das soluções que estão tornando as vendas pela internet mais acessíveis e eficazes!

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *