Como tomar decisões baseadas em dados no seu e-commerce?

Tomar decisões com base em dados impacta positivamente os negócios de qualquer empresa e a explicação é simples: as ações se tornam mais assertivas.

Esse é um conceito que está cada dia mais presente no dia a dia do e-commerce, afinal, uma das palavras-chave do setor é relacionamento.

No comércio eletrônico, as boas experiências nessa área confirmam que o lucro está na recompra, portanto, é imprescindível que as lojas procurem se aproximar dos clientes para entender suas demandas.

Neste contexto, ter uma operação data driven (orientada por dados) faz todo o sentido, uma vez que esse conhecimento será empregado para direcionar a comunicação e também as ofertas de produtos que devem ser feitas sempre de forma segmentada.

A boa notícia é que a transformação digital dos negócios gerou um cenário bastante confortável para as empresas em termos de recursos e ferramentas disponíveis para capturar informações sobre os clientes.

O mais importante, então, é saber como usar as soluções tecnológicas a favor do negócio.

Para quem está iniciando neste universo, a dica dos especialistas é bem objetiva: é urgente organizar a base de dados, de forma a ter todos os registros sobre as interações dos clientes.

Vamos mostrar neste artigo como os dados podem ser empregados no dia a dia do e-commerce para otimizar os resultados das ações. Confira!

Qual a importância de analisar os dados para tomar decisões?

Como já explicamos, decisões baseadas em dados são essenciais para o e-commerce em razão da precisão.

A intuição é relevante para os negócios, mas para ter resultados mais cirúrgicos precisamos nos orientar em informações mais objetivas.

No caso de uma operação omnichannel, por exemplo, a riqueza de dados coletados é enorme e a empresa consegue entender melhor o potencial de cada canal de venda, avaliando o comportamento do público em diferentes momentos de venda.

A aplicação do big data no e-commerce, então, passa pelo entendimento dessa necessidade de coletar, armazenar, interpretar e fazer a correlação das informações.

A proposta é reunir todos os tipos de informação possíveis, como dados do comportamento do consumidor com relação às marcas em diversos lugares. Voltando ao exemplo da operação omnichannel, serão capturados dados do site, do WhatsApp, das redes sociais, do televendas, do marketplace e, se for o caso, da própria loja física.

E, quanto mais conhecimento acumulado, melhores serão as táticas de marketing digital, o que impacta os investimentos realizados nessa área. 

Como os dados devem ser analisados no e-commerce?

Entendida a importância da gestão baseada em dados, vamos abordar agora a sua aplicação no dia a dia do negócio.

Para começar, é impossível ignorar a relevância dos processos de automação dos negócios.

Por ser um grande volume de dados, seria inviável manipulá-los e analisá-los mecanicamente, e isso certamente atrapalharia a tomada de decisões. 

E, devido ao fato de as informações não pararem de aumentar, todo o processo de armazenagem é feita em nuvem. 

Avaliando a situação do ponto de vista mais técnico, é importante lembrar que estamos trabalhando com dois tipos de dados:

Estruturados: são os que ficam mais organizados e podem ser mensurados com ferramentas não muito complexas, disponíveis nas próprias plataformas de e-commerce

A partir deles temos como chegar às informações sobre ticket médio da loja, localização dos consumidores, tipos de produtos preferidos de cada um etc.; 

Não estruturados: esses são mais desorganizados, sendo de difícil captação, mas, de forma geral, existem em maior quantidade que os primeiros. 

Mas eles podem dar insights poderosos ao gestor, como a análise da forma de relacionamento do cliente com a sua marca, por meio de e-mails, imagens, vídeos, posts nas redes sociais etc. 

Quais as vantagens de tomar decisões baseadas em dados?

O uso de dados resulta em uma série de melhorias para os resultados obtidos em todos os tipos de atividades. Vamos ver algumas:

Amplia o conhecimento sobre o perfil do consumidor

Isso porque é possível mensurar as interações do cliente com o conteúdo na plataforma e com o tipo de produto que desperta o seu interesse. 

Nesse caso, conseguimos avaliar a quantidade de tempo que ele passa visualizando cada item e a forma como interage com a marca pelas redes sociais etc. 

Como se pode deduzir, os dados são muito mais completos do que se fosse feita uma análise apenas no momento em que se realiza a compra. 

A partir disso, é possível prever comportamentos e se adiantar, mostrando a cada usuário uma solução personalizada. 

Esse conhecimento também permite tomar decisões melhores que as dos concorrentes, por nem todos dominarem ainda essa tecnologia.

Ajuda a aumentar as taxas de conversão

Com base nas informações minuciosas colhidas do perfil dos clientes, há uma grande base para fazer promoções personalizadas, direcionar ofertas distintas a cada comprador, ter melhores estratégias de marketing digital e segmentar grupos de consumidores, o que vai orientar as ações de relacionamento com eles. 

Considere ainda que esses fatores ajudam a demonstrar o valor que a empresa confere ao cliente, permitindo que ele se sinta importante para a marca. 

Consequentemente, usuários se tornam leads, que se tornam compradores, que se tornam admiradores.

Permite melhorar a experiência com a marca

Todos esses dados podem ser analisados para descobrir se existem gargalos entre um processo e outro, o que tem como resultado bases mais consistentes para a tomada de decisão e a melhoria das falhas. 

O gestor do e-commerce também pode entender quais produtos precisam ser mantidos em maior quantidade no estoque, para evitar rupturas.

Outro ponto é que as descrições das mercadorias podem ser feitas a partir da na personalidade do cliente, o que fará com que ele se identifique ainda mais e tenha o real desejo de consumir. 

Importante lembrar que o emprego dos dados não lhe dará uma resposta pronta do que você deve fazer, mas sim insights para a tomada de decisões. 

4 dicas para tomar decisões baseadas em dados

1. Defina os objetivos do negócio

Uma das premissas de quem toma decisões baseadas em dados é que as perguntas são mais importantes que as respostas.

O que está por trás desse conceito é justamente a necessidade de a empresa definir quais são os seus objetivos com aquele projeto.

É a partir da escolha deles que será possível desenvolver uma estratégia de coleta, armazenagem e interpretação de dados que realmente impacte os negócios.

Em outras palavras, a principal preocupação do gestor deve ser focar no resultado que precisa. Se você precisa de números para planejar a produção, vai precisar saber as taxas de conversão por produto. 

Se você precisa aprimorar o desempenho de campanhas, precisará saber como e quando as conversões acontecem.

Muitas vezes, por exemplo, os carrinhos são abandonados à noite ou final de semana, pois as pessoas começam a compra em um lugar ou equipamento e terminam em outro. 

Cada área precisa conhecer muito bem o painel de administração de suas ferramentas, o que podem entregar e, importante, como consultar as bases.

2. Colete os dados

Existem hoje inúmeras formas de fazer a captação dos dados, mas, para isso, as ferramentas devem ser bem utilizadas. 

Para que suas ferramentas funcionem, o primeiro passo é preencher todos os campos, criar marcadores, manter registros. 

Essa tarefa exige tempo, mas esse trabalho prévio resulta em informação de mais qualidade. Por isso, não ignore a necessidade de treinar a equipe para que saiba como cada sistema funciona e a importância de evitar atalhos – que costumam economizar tempo no momento e atrasar a entrega de resultados quando precisamos consultar bases.

3. Analise os dados e faça cruzamentos para obter insights

Como já citamos, os dados não apresentam as respostas, até porque não valem muito de forma isolada. O principal é a correlação que pode ser feita a partir do cruzamento de informações.

O trabalho é facilitado pelo fato de todas as informações estarem presentes num sistema único, mas não se deve ignorar a importância do trabalho de mineração dos dados, feito por profissionais especializados em extrair o máximo de cada informação.

Ter uma estrutura dedicada ou contratar uma empresa especializada depende da estrutura da operação, mas tenha em mente que o ideal é que a estratégia evolua com o tempo.

Muitas vezes, a partir dos próprios resultados obtidos com a estratégia, a empresa tem condições de ir aprimorando cada vez suas decisões baseadas em dados.

4. Utilize bons softwares

Buscar as soluções mais adequadas para o porte do seu negócio é importante, mas certifique-se de que os recursos disponíveis estão sendo bem empregados.

A escolha da plataforma de e-commerce adequada ajuda bastante neste quesito, uma vez que a empresa tem acesso à informações que permitem orientar suas estratégias.

Como exemplo, podemos citar o JET Analytics, que agiliza a tomada de decisão, fornecendo diversos relatórios para auxiliar na gestão do negócio e o aumento das vendas.

Com alguns cliques o cliente tem acesso ao:

– Comportamento e jornada de compra

É possível ter informações sobre melhores clientes, funil de compras, novos clientes mensais e comparativos por faixa etária e sexo.

– Relatório de carrinhos abandonados

Permite analisar o comportamento do consumidor para tomadas de decisão ágeis, recuperando mais vendas.

– Estatísticas gerais

Visitantes de loja, clientes cadastrados, e-mails cadastrados, pedidos e uma série de estatísticas disponíveis a um clique.

– Análise de Visitas à Loja Virtual

Tabela comparativa de profundidade de visitas x faturamento.

Essas informações obtidas na própria plataforma de e-commerce podem ser usadas para desenhar as estratégias de vendas e de marketing. E, quando correlacionadas a outras informações, podem gerar valiosos insights para a tomada de decisões também em outras áreas do negócio.

Como mostramos neste artigo, a proposta é que a empresa consiga aproveitar todo o potencial das plataformas digitais para se aproximar de seus clientes e, assim, fazer ofertas mais assertivas, o que vai resultar em respostas mais eficientes para toda a operação.

Gostou do artigo? Quer conhecer outras estratégias importantes para melhorar o resultado da sua operação? Baixe agora o nosso eBook sobre Promoções no E-commerce: o guia para você saber como fazer.

Posts relacionados