Dia dos namorados: como se preparar para vender mais

Lidar com cenários mais adversos faz parte da rotina do dia a dia das empresas. E, pelo jeito, não vai ser diferente em 2021. Com a proximidade do Dia dos Namorados, o varejo tem buscado formas de atrair os consumidores e, claro, aproveitar a movimentação em torno da data comemorativa.

Neste momento, sai na frente quem tiver uma operação omnichannel. Com as medidas de restrição ainda em vigor, é uma vantagem importante ter como oferecer os produtos em vários canais de venda: loja física (respeitando os protocolos), site, redes sociais, mobile, televendas e marketplaces, além do WhatsApp, que tem se apresentado como um excelente canal para aproximar as marcas do seu público.

Ter como facilitar as compras neste momento, valorizando a conveniência do cliente, pode fazer a diferença nos resultados, mas é fundamental inovar nas estratégias, ou seja, fazer esforços adicionais para vencer as eventuais resistências que os clientes possam ter neste momento.

Reunimos algumas informações importantes sobre as iniciativas que podem ser adotadas pelo varejo no Dia dos Namorados. Confira!

Quais as categorias devem ser privilegiadas no Dia dos Namorados?

As comemorações do Dia dos Namorados costumam favorecer diversos segmentos de produtos. Afinal, não há muita restrição em termos de presentes para a ocasião.

Historicamente, contudo, acabam se destacando no período os setores de Eletrônicos, Beleza, Moda e Acessórios.

Em 2021, é importante atenção também para o segmento de Casa & Decoração. As compras nessa área têm crescido bastante, até pelo fato de a casa ter assumido outras funções por causa da pandemia (trabalho, educação, lazer etc.), o que acabou alterando os hábitos de consumo.

A expectativa é que o público busque boas oportunidades de compra neste período. Principalmente neste momento de tantas restrições, o ato de presentear tem sido uma forma de aproximar as pessoas, demonstrar carinho.

Isso foi visto em outras datas comemorativas, como no Dia das Mães. As pesquisas indicam que o público optou pelo e-commerce para ter uma compra segura e pelas facilidades na hora da entrega do presente.

Como deve ser o comportamento do consumidor?

Ao elaborar o planejamento para a data, é importante avaliar o que aconteceu em 2020, quando também enfrentávamos um cenário adverso, em função da pandemia.

Os resultados acabaram surpreendendo, principalmente para quem apostou na comercialização via plataformas digitais.

O comércio eletrônico faturou, entre os dias 28 de maio e 12 de junho, mais que o dobro de 2019, saindo de R$ 2,99 bilhões para a R$ 6,45 bilhões, um aumento de 117%.

Ainda dá tempo para preparar a loja para o Dia dos Namorados?

Tomando como base os resultados do ano passado, o varejo ainda tem tempo para se preparar.

Em 2020 o pico de vendas para o Dia dos Namorados aconteceu no dia 9 de junho. Quase 5% das compras para a data foram realizadas neste dia.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelo país naquele momento, o ticket médio aumentou em relação a 2019, chegando a R$ 406,67.

Para atrair os clientes que pretendem fazer compras nesta data, contudo, é importante que as operações se preparem.

O e-commerce tem-se apresentado como uma excelente opção para que o varejo consiga manter o faturamento, mas é preciso ter um bom planejamento para que a abordagem do cliente ocorra de forma mais eficiente.

Quais são as melhores estratégias para atrair o cliente?

O primeiro passo, como já citamos, é o planejamento. É preciso avaliar com cuidado quais são os melhores produtos para oferecer para a data.

Segmentações bem-feitas fazem muita diferença não apenas na escolha dos produtos, como no momento de se comunicar com o cliente.

Para quem tem uma operação omnichannel, fica a dica: estude o comportamento do público em cada canal e procure potencializar os resultados em cada uma das frentes.

As promoções costumam ter um peso importante nas vendas em datas comemorativas, ainda mais numa época de crise, como a que estamos atravessando.

Produtos adequados, oferecidos em condições especiais, são imbatíveis para melhorar conversões e faturamento. 

Para as vendas no e-commerce, é crucial estudar bem o que pode ser feito para agilizar a entrega e, claro, reduzir o custo do frete.

Aumentou o número de pessoas que tem optado pelas compras online, mas prazo de entrega e custo do frete são questões sensíveis para os clientes.

Cuide da precificação

A não ser que você atue num segmento de nicho, pouco disputado, redobre o cuidado com a precificação.

O ideal é selecionar itens ou categorias para aplicar descontos atraentes e, assim, destacar-se da concorrência. 

Lembre-se de que os clientes podem estar mais cautelosos, até em função das incertezas em relação à retomada da economia do país.

Uma boa estratégia é aproveitar o aumento de tráfego, por causa da ocasião especial, e tentar zerar estoques de produtos que não tiveram uma boa saída nos últimos meses.

O desconto mais agressivo pode ser compensado no volume de vendas e pela possibilidade de conexão com o público.

Aproxime-se do seu cliente

A eficiência da comunicação sempre será o ponto principal de qualquer estratégia de vendas. Afinal, do que adianta ter o melhor produto, preço e ambiente adequado se o cliente não ficar sabendo da novidade?

Além disso, comunicar-se com os clientes com frequência traz outra vantagem importante: conhecimento sobre os seus hábitos.

As estratégias devem ser desenvolvidas com base na jornada de compra, ou seja, de acordo com o estágio no qual ele se encontra. Está pesquisando preço? Já sabe o que quer? Enfim, é essencial saber qual é a sua “dor”.

Um dos erros graves é ignorar todos esses fatores ao realizar uma promoção de vendas nas datas comemorativas, visando apenas o resultado imediato.

O planejamento pode levar um pouco mais de tempo, mas que tal revisar as informações que tem na sua base de dados para fazer uma atualização?

Lembre-se de que a pandemia fez com que as pessoas alterassem os seus hábitos de consumo e que as mudanças podem ter impactado, também, o seu perfil sociodemográfico.

Fazer boas campanhas nessa época é fundamental, mas a segmentação deve ser refinada, até para que a abordagem faça sentido.

Cliente no centro 

Esse conceito do cliente no centro é muito usado, mas pouco praticado pelas empresas.

Numa data comemorativa como Dia dos Namorados, colocar o cliente no centro das estratégias pode fazer muita diferença nos resultados.

Dica simples: estabeleça uma conversa com o cliente, de forma respeitosa e inteligente, o que pode render excelente retorno numa decisão final. 

Para garantir que está no caminho certo, não se descuide dos indicadores. As plataformas de e-commerce disponibilizam muitos relatórios e todas as informações devem ser avaliadas com atenção.

Medir e acompanhar tudo é uma das grandes vantagens do digital. É a partir daí que a empresa consegue fazer os ajustes necessários e buscar resultados cada vez melhores.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre como se preparar para as vendas neste dia especial? Baixe agora nosso eBook: como colocar o vendedor física na jornada digital!

Posts relacionados