Dicas de SEO e conteúdo para marcas B2B e B2C

Dicas de SEO e conteúdo para marcas B2B e B2C

search engine people blogs

Pouco tempo, verba reduzida e os CMO’s de marcas – sejam B2B ou B2C – não podem se dar ao luxo de fazer más escolhas no seu marketing de conteúdo. Não existe um único software que resolva todos os seus problemas, mas você pode conquistar sucesso se mantiver estas perguntas em mente:

  • Como eu e minha equipe entendemos SEO?
  • Temos tempo para criar estratégias e SEO e coloca-las para funcionar através de nosso marketing de conteúdo?
  • Estamos usando as melhores ferramentas e recursos de SEO para conquistar nossos objetivos?
  • Como nossos objetivos de negócio se relacionam com o SEO e o marketing de conteúdo?
  • Como eu posso medir o ROI de maneira clara e eficiente?

É muito difícil responder todas as perguntas acima se você não tem certeza de como lidar com a primeira. Como entendemos SEO? As equipes de marketing amam SEO porque parece que não precisam “comprar tráfego” através dele – pelo menos não há um leilão como no Adwords. A maior parte dos recursos em SEO é gasto com recursos humanos – seja em salários internos ou nas verbas para os produtores de conteúdo e consultores.

E tráfego, sabemos, é questão crítica para B2B – 63% dos CMO’s dizem que é a principal métrica usada para definir sucesso, segundo o estudo feito pelo Content Marketing Institute para o mercado B2B em 2015. 39% destes profissionais citam o SEO como uma métrica essencial. No estudo sobre o mercado B2C, os números quase se repetem: 62% monitoram o tráfego no site e 39% os rankings de SEO.

B2B-content-marketing-success-image-1_CMIB2C-content-marketing-success-image-2_CMI

Se tráfego é o que realmente importa, veja as dicas e princípios abaixo para valorizar cada centavo que você investe em seu site.

O que seu site mostra?

Você pode pesquisar as palavras-chave o dia inteiro, mas o que muda tudo são as palavras e frases que você escolheu. Alguns executivos acreditam piamente que basta escolher as palavras de que gostam. Não faça isso. Palavras-chave devem ser escolhidas no seu SWOT (Força, Fraqueza, Oportunidade, Ameaça, em inglês), incluindo a relevância e a resposta para a PESSOA que está fazendo a busca. Devem incluir:

  • Conteúdo existente
  • Conteúdo planejado
  • Idade do Site
  • Domínio (ajuda muito incluir uma das palavras-chave ou frase no domínio)
  • Estrutura do site
  • URL’s (use hifens para separar as palavras)
  • Links internos.
  • Possibilidade de incluir títulos SEO às páginas
  • Metadescrição (é ótimo se incluírem call to action)
  • Volume de tráfego para palavras-chave competitivas (Use o Google Webmaster Tools para detalhes que você não verá no Analytics).
  • Relevância das palavras-chave do seu site.
  • Seus rankings atuais (E a possibilidade do seu site de desempenhar bem com palavras-chave que fazem parte da sua estratégia de SEO)
  • Design e navegação do site (MOBILE)
  • Calls to action – para conquistar tráfego orgânico e outras formas.

Comece pequeno e expanda as palavras-chave

Você acha melhor usar uma palavra-chave que recebe 10 mil buscas/mês ou uma que é buscada 2 mil vezes? Em alguns casos, é melhor usar a palavra-chave com menos buscas/mês – até mesmo poucas, como 100 ou 500 vezes.

Há que considerar o número de outros resultados na página de busca e você pode imaginar que o número baixo pode não gerar muito tráfego. Mas você não está trabalhando apenas uma palavra-chave (ou frase com palavras-chave) no seu conteúdo

Mesmo que você foque em algo como “soluções de CRM”, a presença da frase e outras palavras no assunto e no conteúdo em si pode torna-lo visível para diversas outras palavras-chave nas buscas, incluindo sinônimos e variações da expressão.

Não faz o menor sentido você perseguir uma palavra chave que é buscada 5 mil vezes se seu ranking não chega ao 199 (página 20, mais ou menos). Você pode se tornar o primeiro? Claro. Mas isso se faz com vários artigos de conteúdo relacionado, não apenas um.

Para pesquisar as palavras-chave use as ferramentas de SEO disponíveis, como o Keyword Planner, do Google Adwords, Keyword Discovery, Wordtracker bem como as ferramentas especializadas como o Übersuggest e o SECockpit.

Abaixo um exemplo do Keyword Planner mostra como algumas frases-chave relacionadas com CRM software são usadas e como elas podem ser usadas por um negócio.

google-keyword-planner-example-image-3

Pague um redator

Não importa se ele é contratado da empresa ou freelancer, você precisa de um redator que entenda de conteúdo e consiga produzir conteúdo alinhado com sua estratégia de SEO e possa ser reutilizado em e-mails, mídia social, apresentações (sempre compartilhe, por favor). Bons redatores não apenas escrevem bem, eles modelam e direcionam o conteúdo.

Títulos SEO

Você tem 72 caracteres (incluindo espaços) para o título. Não desperdice com o nome da empresa e muito menos com uma categoria genérica como Nossa história. Use palavras-chave nos títulos.

Use vírgulas, dois pontos, crie. Seu título vai aparecer nas buscas e nos canais de mídia social. Alguns exemplos (em negrito, as palavras-chave):

  • Plataforma de e-commerce para seu negócio (Seu negócio ajuda a produzir ranking para outras palavras-chave).
  • Casacos para mulheres: roupas femininas, tops.
  • Remédios Naturais: Arnica para Dores Musculares

Escreva bastante

Alguns profissionais de marketing evitam muito texto nas páginas, porque não querem assustar os visitantes. Ou temem que o conteúdo dará muita informação e não haverá nenhuma atração seja para entrar em contato ou para executar o “call to action”. Mas quanto mais conteúdo melhor fica o design – e pouco conteúdo não resulta em bons rankings de busca (eles querem textos com no mínimo 300 palavras – este aqui já tem 911).

A partir das suas necessidades de SEO, você pode tomar vários caminhos:

  • Escreva pouco, torça para dar certo.
  • Escreva muito e divida o texto sobre seus produtos e serviços com ótimos depoimentos, muitos subtítulos, imagens, gráficos e o que mais tiver à disposição.
  • Coloque os “call to action” logo no começo da página
  • Crie um conjunto crescente de artigos com dicas e guias sobre tópicos específicos com foco em palavras-chave específicas.

Há alguns anos, o consenso era de no mínimo 250 palavras por página, então passamos para 500. Atualmente, o consenso está em torno das mil palavras.

Trabalhe a sua palavra-chave no título, na URL, nos títulos da página e através do conteúdo. Encontre oportunidades naturais para usar as expressões que lhe interessam – não é preciso repetir à exaustão, isso coloca o seu visitante para correr e todo o esforço é vão.

Consiga bons links

É frustrante a insistência dos profissionais em acreditar que o bom conteúdo por si só cuida do SEO. Isso é ingênuo. Seu conteúdo precisa ser divulgado e encontrado antes que alguém pense em compartilhar. Apenas alguns podem ver o seu post com 1.200 palavras, se você não usar a frase-chave que dá autoridade ao seu site. Portanto, você precisa conquistar as referências de outros sites – e isso se faz com links.

Portanto, trate de produzir conteúdo que as pessoas desejem. Guias, manuais, pesquisas, avaliações de mercado. As variações são muitas e seja qual for o seu negócio, você pode produzir posts recheados para o seu blog ou criar outro tipo de conteúdo que esteja disponível imediatamente para os visitantes. É o caso dos White Papers da JET, PDFs que ajudam não apenas o mercado, mas constroem o SEO de nossa marca online. Sempre que puder crie infográficos que resumem o seu estudo – isso costuma gerar muitos links de outros sites.

A seguir algumas sugestões de temas para você desenvolver – e conquistar links para o seu site.

Ideias de conteúdo SEO para B2B

  • A indústria em 2015: insights, dicas, inovações
  • 12 Dicas para que as empresas consigam cumprir sua estratégia de investimento
  • Como conquistar os melhores funcionários para o seu negócio

Ideias de conteúdo para B2C

  • 10 Looks para ir trabalhar no inverno
  • 20 tendências da moda dos anos 60, 70, 80 e 90.
  • Não caia na armadilha do fitness: como criar seu ritmo de exercícios e refeições

Para influenciar o SEO, você pode conquistar links:

  • Promovendo seu conteúdo em outros sites, campanhas de e-mail, mídia social, anúncios.
  • Escrevendo para outros sites de referência (e colocando um link para sua biografia completa, por exemplo).
  • Participando de entidades do seu setor (FecomércioSP, ABCOMM, E-Commerce Brasil)
  • Entrando em contato com formadores de opinião.
  • Pedindo a blogs, revistas e newsletter da sua área para divulgar seu conteúdo.

Meça os resultados do SEO do jeito certo

Alguns negócios ainda se fiam apenas em sua posição no ranking de busca para definir o ROI. O ideal é verificar a evolução no ranking, comparando com outras informações, mas não é o melhor jeito de definir o ROI. Algumas sugestões para medir os resultados da sua estratégia de SEO depois que você estabeleceu a visibilidade, visitantes, page views e outras metas de performance:

  • Crie um guia “como fazer” para o SEO, pois ele se relaciona com o marketing de conteúdo e monitore quantos leads foram criados no ano. Você pode até determinar o valor de cada lead, estimando quantos leads precisa para fazer uma venda. Por exemplo, se você precisa de 20 leads para fechar uma venda média de R$ 10 mil, cada lead vale R$ 500,00.
  • Relacione o esforço à automatização de marketing feita por alguns softwares (HubSpot, Maketo, Act-On ou Infusionsoft), que ajudam a aumentar e administrar detalhes sobre os e-mails novos e já existentes (inclusive quais novos leads vieram das buscas orgânicas).
  • Use o Google Analytics para monitorar seus formulários, e-commerce e todos os detalhes da operação.
  • Se você não está recolhendo e-mails, apenas compartilhando conteúdo, é possível monitorar os downloads desse material.
  • Use os serviços de monitoramento de ações para avaliar os resultados das buscas orgânicas.

Via: Content Marketing Institute

Foto: Search Engine People Blog,Search Engine People Blog via Compfight cc

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *