Do off ao on: tendências e oportunidades para a digitalização do seu negócio

Este foi o tema do evento online realizado pela Usiminas, no dia 24 de março, para marcar o lançamento do Mais Soluções Usiminas, plataforma de e-commerce que conta com a tecnologia da JET.

Gustavo Chachap, CMO da JET, foi o responsável pela apresentação do evento, transmitido ao vivo pelo canal do YouTube da companhia. Na ocasião, ele dividiu o palco com Ascanio Merrighi, diretor-executivo da Soluções Usiminas.

O encontro contou também com as participações de Sergio Leite, presidente da Usiminas, e Miguel Holmes, vice-presidente comercial da Usiminas.

Os espectadores ainda puderam acompanhar a palestra de Ricardo Rocha, CEO da Softbox e responsável pela criação, desenvolvimento e gestão do LuizaLabs, laboratório de tecnologia e inovação de varejo digital do Magazine Luiza.

Um marco na história da Usiminas

O lançamento do e-commerce representa um marco na trajetória da companhia, uma vez que a plataforma abre a possibilidade de a empresa atender novos públicos. Além do consumidor final, a proposta é chegar também às pequenas e médias empresas (PMEs.

Como foi destacado durante o evento, a participação da direção da empresa no lançamento do projeto demonstra o compromisso de todos com o processo de transformação digital da companhia.

Conforme relatou Ascanio, o Mais Soluções Usiminas começou a ser desenvolvido ainda no segundo semestre de 2019, quando várias áreas da empresa foram envolvidas no debate sobre as possibilidades que poderiam ser trabalhadas pela companhia para promover a venda de seus produtos via e-commerce.

O projeto-piloto está no ar desde fevereiro de 2020 e, ao longo deste período, foram incorporadas novas etapas e produtos.

“A proposta é que o projeto continue evoluindo, porque nossos planos são ambiciosos”, afirmou Ascanio durante o evento de lançamento, explicando que o objetivo é expandir a área de atuação e ampliar o portfolio de itens disponibilizados para a compra online.

Como expresso no próprio nome do projeto, o Mais Soluções não é apenas uma plataforma de vendas online, porque visa democratizar o acesso aos produtos, criar uma comunidade em torno do aço. 

Para alcançar esta meta, o projeto inclui, por exemplo, a produção de conteúdos para orientar as pessoas que fazem uso do aço no seu dia a dia, mostrando como ter aplicações técnicas e seguras desse tipo de material.

O consumidor final que acessa o endereço hoje já encontra um ambiente propício para a compra, uma vez que a plataforma foi desenvolvida justamente para facilitar o relacionamento com o público, incorporando novas propostas de valor para compras fragmentadas e mais rápidas.

“Soluções Usiminas já tem milhares de clientes, mas com o e-commerce queremos alcançar milhões de clientes. Queremos chegar na casa das pessoas que têm demanda por aço e também nas pequenas e médias empresas que precisam desse produto para desenvolver seus negócios”, anunciou Ascanio.

Potencial para continuar crescendo

Nesta fase inicial, o Mais Soluções Usiminas atende os mercados de Minas Gerais e de São Paulo, mas a ambição é atender a todo o Brasil.

Segundo o executivo, desde a década de 1980 o consumo de aço no Brasil está em torno de 100 quilos por habitante/ano. Outros lugares, com o mesmo nível de desenvolvimento do país, no entanto, alcançam o dobro deste resultado. Ou seja, há espaço para o aumento do consumo.

E, para que isso aconteça, a Usiminas acredita em projetos como Mais Soluções Usiminas, que se destaca justamente por oferecer ferramentas que facilitam o consumo, fazendo com que o aço chegue no destino final, seja na forma de uma mesa, de uma estrutura de telhado ou uma peça para uma pequena indústria, apenas para citar algumas das aplicações possíveis.

Miguel Homes, vice-presidente da Usiminas, enfatizou durante o evento o fato de o projeto ter contado com o envolvimento de todas as áreas da empresa. “A ideia nasceu da necessidade de estarmos mais perto dos clientes e de facilitar o fechamento dos negócios”, comentou, observando que a indústria siderúrgica enfrenta desafios para os próximos anos, mas não apenas em termos ambientais, sociais e de governança. “É importante avançar na prestação de serviços, por isso relevância dessa plataforma. É uma forma de evoluirmos na comercialização e no nível de serviço”, afirmou.

“Vamos trabalhar o tempo inteiro para melhorar o canal. O e-commerce tem evoluído muito, mas hoje vai além da questão da comercialização de produtos. O nosso objetivo é termos a principal plataforma de venda de serviço de aço no Brasil”, enfatizou Homes.

Firmando o compromisso da companhia com a inovação, o presidente da Usiminas, Sérgio Leite, observou que a busca por inovação está presente desde o início das operações da companhia, há 58 anos.

Ele lembrou que a empresa criou uma diretoria específica e lançou projetos como o Inova aí, que engloba todas as iniciativas da companhia nesta frente. “O Mais Soluções Usiminas faz parte deste movimento de inovação”, destacou.

Avaliando a atual situação do país, Leite salientou ainda a importância do projeto para aproximar a empresa de seus stakeholders. “Neste cenário de pandemia, é fundamental ter como levar ao mercado o e-commerce, que se insere dentro do trabalho de transformação digital da empresa. Diante das dificuldades para as relações presenciais diretas, uma plataforma desse tipo traz mais valor para a companhia. Comercializar os produtos de forma mais dinâmica é uma necessidade, porque não estamos nos referindo apenas a produtos, mas prestação de serviços”, enfatizou.

De olho no cliente figital

Ricardo Rocha, CEO da Softbox e responsável pela criação, desenvolvimento e gestão do LuizaLabs, laboratório de tecnologia e inovação de varejo digital do Magazine Luiza, começou sua palestra afirmando que enxerga similaridade entre as propostas de valor do Mais Soluções Usiminas e do Magalu.

Após abordar o conceito por trás do “cliente figital”, que engloba as operações no físico e no digital, Rocha destacou a importância de se repensar a posição dos clientes dentro das empresas.

Para ele, hoje fala-se muito sobre colocar o cliente no centro, mas o ideal é colocar o cliente na mente e no coração de todos os colaboradores das empresas. “Isso muda o driver da empresa e não tem mais aquela coisa do ‘já fiz minha parte´. Nesta inversão, não somos responsáveis por processos e sim pela dor do cliente. Se precisar falar internamente, isso vai acontecer, porque o importante é o cliente ser bem atendido”, detalhou.

Segundo ele, hoje no Magalu as pesquisas relacionadas à satisfação dos clientes são consideradas prioritárias nas reuniões dos comitês, justamente porque a missão é atender bem o público.

Ele lembrou que esta mudança de cultura está expressa numa das hashtags usadas pela empresa, “cliente na veia”, que fortalece essa proposta.

Ao partir dessa premissa, o colaborador do Magalu deve basear sua atuação em alguns pontos considerados fundamentais:

– importa-se pessoalmente com os clientes;

– confronta diretamente;

– assume responsabilidade;

– promove diálogo transparente;

– orienta-se na experiência com resultado;

– colabora com outros times;

– está sempre aprendendo

– tem uma escuta generosa.

A proposta é que isso alcance todos os níveis da companhia. O próprio Rocha, por exemplo, tem um grupo de sellers com o qual conversa diariamente para avaliar a execução das atividades e, assim, antecipar-se a eventuais problemas.

Para conferir a íntegra do evento e saber mais sobre o Mais Soluções Usiminas, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=tlREvM1hsKY

Posts relacionados