E-commerce: Não perca mais vendas! Organize sua loja para a conversão!

Para aumentar as taxas de conversão do e-commerce é preciso atuar em duas frentes: atrair o público certo para sua loja e, a partir daí, criar condições para que a venda seja finalizada.

A geração de tráfego depende das estratégias adequadas na divulgação da loja. Nesse trabalho de captação de leads, diversificar as iniciativas é algo que funciona.

Ao elaborar o planejamento, lembre-se de que o ambiente digital oferece excelentes oportunidades. Marketing de conteúdo é eficaz para essa área, assim como o uso de links patrocinados, anúncios nas redes sociais, campanhas de e-mail marketing, retargeting, etc.

Considerando que a loja obteve sucesso nessas estratégias, para que os investimentos não sejam desperdiçados é preciso analisar (e usar) os recursos disponíveis na sua plataforma de e-commerce.

Vamos analisar melhor isto: como organizar a loja para conversão. Acompanhe!

Entenda sua taxa de conversão

O primeiro passo para aprimorar os resultados de conversão é acompanhar de perto os seus indicadores. Pode parecer óbvio, mas muitos gestores se descuidam dessa parte e, com isso, perdem boas oportunidades.

Para começar, saiba que as taxas no mercado brasileiro ainda são muito baixas quando comparadas ao cenário internacional. Segundo pesquisa da Experian Hitwise, a taxa de conversão brasileira média está em 1,65%.

O cálculo da taxa de conversão é simples: basta dividir o número de visitas pelo de conversões.

Detalhe importante: nesse caso, o objetivo é avaliar a performance de vendas. Porém, esse cálculo pode ser empregado também para avaliar a eficiência de suas ações.

Por exemplo, a loja faz uma campanha de e-mail marketing para fazer a captação de dados do cliente. No final, é recomendado que ela calcule a taxa de conversão. Dos e-mails enviados, quantos foram abertos? Ter esse dado em mãos é importante para avaliar o retorno do investimento e, claro, preparar as novas iniciativas.

Voltando para as vendas do e-commerce, vale lembrar que é bem simples chegar nessa taxa, basta acessar o dado na sua plataforma de vendas.

Na JET NEO essas análises são bem simples, uma vez que o cliente tem a disposição um dashboard completo, no qual consegue visualizar rapidamente a evolução de vendas, perfil dos clientes, carrinhos abandonados e produtos mais vendidos.

Aumente sua taxa de conversão

Aumentar a taxa de conversão no e-commerce depende de ações específicas, a maioria delas relacionadas à experiência do usuário.

Nesse caso, é imprescindível ter uma plataforma de e-commerce que seja focada em conversão, o que envolve:

Integração total

É importante que a loja atue de forma integrada a outros sistemas que facilitem a compra do cliente, como meios de pagamento, soluções antifraude, marketplaces, integradores, certificações, comparadores e logística.

Essa é uma das vantagens de se optar por uma plataforma que opera no modelo SaaS e com API aberta. Na prática, isso significa que o e-commerce pode oferecer diversas soluções de terceiros para os clientes.

Além disso, a loja tem acesso às atualizações de forma contínua, sem ter que aumentar os gastos com o sistema de vendas.

Ferramentas de promoção e marketing digital

Uma plataforma de e-commerce voltada para a conversão precisa disponibilizar opções para que o cliente possa desenvolver ações para manter o seu público ativo.

No caso da JET NEO, por exemplo, a loja tem a disposição um painel integrado às principais ferramentas, Google, Facebook, além de ter acesso a diversos recursos para gestão de promoções.

Workflow personalizados

É impossível aumentar as taxas de conversão sem uma gestão eficiente da operação. Por isso, é essencial ter na plataforma fluxos de trabalho que facilitem a gestão e o rastreamento de pedidos dos clientes.

Estratégias que podem ser usadas

Citamos, acima, recursos geralmente disponíveis em plataformas de e-commerce focadas em conversão.

Além disso, é fundamental desenvolver iniciativas que ajudem a elevar os resultados. Listamos, a seguir, ações que costumam funcionar no ambiente digital:

— criar listas de desejo, permitindo que o cliente, ao voltar ao seu site, possa ter acesso aos produtos que despertaram o seu interesse.

— investir no layout do site, que precisa ser atraente e funcional. Ou seja, é imprescindível ter boas fotos e também trabalhar de forma adequada a descrição dos seus produtos.

— dar atenção ao cliente em todas as etapas do processo de vendas, incluindo o pós-venda. O e-commerce, por padrão, nem sempre confere o devido cuidado ao que acontece após a compra. Porém, lembre-se de que mais do que atendimento, a loja deve oferecer relacionamento. E isso depende da assistência dada ao cliente, não apenas para resolver problemas, e sim para ajudá-lo a tirar o máximo proveito dos produtos e serviços.

Experiência do usuário

É difícil abordar aumento da taxa de conversão sem citar a necessidade de se oferecer experiências melhores para os usuários.

No e-commerce, este é um fator decisivo, uma vez que um dos pontos mais atrativos para o cliente é justamente a comodidade oferecida pelo ambiente digital.

Refletindo sobre os impactos na hora da venda, é importante atenção redobrada com as soluções usadas na hora do checkout. A finalização da venda é um momento crucial para as lojas virtuais, daí a necessidade de investir nessa etapa do processo, de modo a convencer o cliente de que ele não pode sair da página sem concluir a compra.

Quando se analisa a experiência do usuário, um fator aparece como preponderante: agilidade. Não tem jeito, hoje as pessoas não têm paciência, estão acostumadas com a instantaneidade da internet.

Nesse sentido, quanto mais facilidades o cliente tiver para fechar a compra, melhor. Assim, verifique se a plataforma permite o login social (o usuário pode fazer a compra usando os dados das contas nas redes sociais) e oferece o suporte necessário na hora do pagamento.

Na JET NEO, o preenchimento dos dados do cartão de crédito é feito com auxílio visual e o resumo do pedido fica disponível de maneira não obstrutiva durante toda a jornada de compra.

Ainda com foco na experiência do usuário, não se descuide do mobile. Com o crescimento do acesso via dispositivos móveis, tornou-se imprescindível ter uma plataforma responsiva. O consumidor precisa ter à disposição as mesmas facilidades, independentemente do canal usado.

Quando se pensa em canais, é crucial oferecer o máximo de opções, uma vez que assim a decisão cabe ao cliente, que vai escolher de acordo com sua conveniência.

Pensando em taxa de conversão, este é um aspecto importante. Quantas vendas são perdidas porque o cliente não conseguiu finalizar a compra no mobile? E por que não deixar o cliente usar o WhatsApp para agilizar a compra, já que ele passa boa parte do tempo conectado ao aplicativo?

Fique atento: organizar a loja para a conversão passa pelo entendimento de que é preciso atender às demandas de cada cliente, de acordo com o estágio no qual ele está na jornada de compra.

Resulta daí a importância conferida às plataformas omnichannel. As oportunidades devem ser aproveitadas e a loja deve estar preparada para explorar o potencial de cada canal.

O aumento da taxa de conversão não é um objetivo que possa ser alcançado sem ter essa visão integrada sobre a movimentação do consumidor.

Gostou do artigo? Baixe agora nosso eBook sobre Jornada do Cliente. Lembre-se de quanto mais direcionado o trabalho, melhor para os resultados.

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *