Marketing digital para e-commerce: como criar um plano de marketing para seu negócio

marketing digital para e-commerce

Pela importância conquistada pela internet no dia a dia dos consumidores, investir em ações online tornou-se mandatório para qualquer tipo de negócio.

Porém, no caso do comércio eletrônico, não se trata apenas de uma oportunidade de expansão, o marketing digital para e-commerce é questão de sobrevivência.

Projetos bem-feitos nessa área, contudo, exigem atenção com o planejamento, uma vez que o improviso não funciona para essas situações e pode inclusive elevar as verbas destinadas à promoção da loja virtual.

Você tem dúvidas sobre como desenvolver um bom plano de marketing para a sua loja virtual? Esse é o assunto que será tratado neste post. Vamos mostrar, passo a passo, os itens que precisam ser incluídos e o que deve ser feito para ter em mãos um plano que que realmente ajude a alavancar o seu negócio. Vamos lá?

Por que fazer um plano de marketing?

Num mercado concorrido como o de e-commerce, é difícil destacar o nome da empresa sem oferecer um serviço de qualidade e adotar as estratégias adequadas na área de marketing.

Diferentemente do que se imagina, as atividades nessa área não servem apenas para a divulgação do negócio. O plano de marketing deve ser visto como uma ferramenta de gestão, responsável por manter a operação competitiva no seu segmento de atuação.

Em outras palavras, trata-se de uma espécie de “mapa da mina”, no qual o gestor estabelece os objetivos que pretende alcançar no curto, médio e longo prazo, e traça as estratégias que serão implementadas para alcançá-los.

Detalharemos nos próximos tópicos os itens básicos de um plano de marketing, com foco nas ações de marketing digital para e-commerce, mas por ora anote essa informação: o sucesso desse planejamento depende do conhecimento reunido pela empresa sobre o mercado que disputa.

Isso pode soar um tanto óbvio, no entanto, muitas empresas fracassam por tomar decisões sem considerar todas as variáveis que podem impactar os resultados de uma loja virtual.

O que não pode faltar num plano de marketing?

Há diversos modelos que podem ser adotados para um plano de marketing, mas algumas questões são imprescindíveis:

1- Documentação

O registro das informações é um dos fatores cruciais nesse tipo de iniciativa e para que o documento funcione de forma efetiva é importante definir um profissional responsável pela elaboração do plano.

A escolha do líder do projeto depende da estrutura da empresa, mas considere que ter especialistas da área ajuda bastante. A experiência e o conhecimento técnico fazem muita diferença não só na elaboração do projeto, mas também no monitoramento dos resultados.

2- Informações confiáveis

A base do plano de marketing são as informações reunidas sobre o mercado no qual a empresa atua, incluindo os dados a respeito do público-alvo.

É a partir desse tipo de subsídio que será possível indicar as metas que podem ser alcançadas pela loja, seja em termos de vendas ou relacionadas a outros objetivos, como conhecimento da marca, aumento de ticket médio, diversificação no perfil de clientes atendidos etc.

Para orientar essas decisões, contudo, temos que ter informações confiáveis, baseadas em dados concretos. Para as análises sobre as condições externas do mercado, dê preferência para pesquisas realizadas por instituições devidamente reconhecidas.

Entidades que representam o setor costumam ser uma boa fonte, assim como órgãos governamentais.

Outro aspecto importante para essa fase é a reunião de dados sobre os potenciais clientes. Quanto mais informações, melhor, uma vez que uma boa base de dados é fundamental para o planejamento das ações.

Dica importante: no marketing digital para e-commerce, em vez de trabalharmos com o conceito de público-alvo, o ideal é ter personas. Ao definirmos personagens fictícios para representar nossos clientes internamente temos mais condições de atender suas demandas.

Ainda para essa fase do plano de marketing, não deixe de incluir informações relacionadas à concorrência. Elas são essenciais para garantir mais competitividade para o seu negócio.

3- Estratégias bem definidas

Cenário mapeado, é o momento de definir as estratégias que serão adotadas no curto, médio e longo prazos. Essa delimitação dos períodos é fundamental não apenas para o sucesso do plano de marketing em termos de resultados, mas também para garantir sua efetividade.

A justificativa é simples: se trabalharmos apenas com objetivos de longo prazo, a tendência é que o documento acabe não sendo utilizado no dia a dia e acabe sendo esquecido.

Por outro lado, quando nos concentramos apenas em resultados imediatos, corremos o risco de limitar o crescimento da operação, uma vez que as propostas não podem ser muito agressivas.

Com relação ao tipo de estratégia mais indicada, tenha em mente que o marketing digital para e-commerce pode ajudar em várias frentes, como:

– Geração de tráfego de pessoas e, posteriormente, de leads que podem se transformar em clientes;

– Aumento nas vendas, por meio de ações como as de remarketing;

– Retenção de clientes, cujos resultados podem ser alavancados com o uso do e-mail marketing;

– Aumento no nível de conhecimento do nome da loja;

Citamos acima alguns dos objetivos que podem ser alcançados, mas vale lembrar que nessa área não existe fórmula mágica. Tudo vai depender, justamente, dos dados reunidos na elaboração do planejamento.

4- Monitoramento dos resultados

É impossível ter um projeto bem-sucedido sem mensuração. No passado o marketing foi mais “intuitivo”, mas hoje não se concebe mais que as atividades deixem de ser monitoradas.

E não podemos ignorar que essa é uma das vantagens do ambiente digital: temos como capturar informações sobre as reações do público, entendendo qual foi o seu comportamento diante de cada tipo de mensagem.

Para não errar, indique no plano de marketing os indicadores que serão acompanhados em cada etapa do projeto e qual a periodicidade dos relatórios de monitoramento das ações.

5- Cronograma e orçamento

Citamos a necessidade de estabelecer prazos para cada uma das atividades, mas vale enfatizar: organize um cronograma que seja executável e garanta que os envolvidos estejam cientes das datas estabelecidas.

Defina e monitore de perto também o orçamento. É importante saber de antemão quais serão os investimentos e fazer o cálculo do ROI (Return on Investiment), ou seja, o quanto cada iniciativa gerou de resultado para o negócio.

Com margens de lucro reduzidas, ninguém pode correr o risco de desperdiçar verbas, então, é fundamental conhecer o desempenho de cada ação, única forma de verificar o que rende mais em cada situação.

Num mercado tão dinâmico como o de comércio eletrônico, é difícil imaginar que os gestores possam realizar um trabalho adequado sem contar com o apoio das ferramentas de gestão, entre os quais o plano de marketing.

Marketing digital para e-commerce funciona, porém, é preciso organizar as atividades com antecedência, direcionando os esforços para extrair o melhor resultado de cada tipo de estratégia.

Gostou do artigo? Esclareceu suas dúvidas sobre plano de marketing? Interessado em outras dicas para estruturar sua operação de forma mais eficiente? Baixe agora o nosso eBook sobre Plano de Negócio para E-commerce.


Postado em Gestão

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *