Melhores práticas do retargeting

Alvo com setas

Taipei Photowalk

O retargeting é um jeito simples e prático de reunir a mídia programática e a intenção dos consumidores em ação. Com a prática de retargeting, os marqueteiros conseguem engajar seus clientes mais promissores com anúncios personalizados e mensagens, direcionando o investimento para audiências com maiores chances de conversão. Com um acompanhamento de ROI e performance consistente, o retargeting é uma ferramenta chave para usar no dia-a-dia.

Segundo o Google Adwords, 97% dos visitantes de um site não efetuam a compra na primeira vez que vêm o anúncio. Também é possível usar a técnica no Facebook – com anúncios que aparecem na timeline como na barra lateral. Além da conversão, ajuda no branding.

Como o retargeting funciona?

Primeiro: um snippet de código (retargeting pixel) é colocado em seu site. O pixel reúne informações básicas, anônimas dos seus visitantes, incluindo quais páginas visitaram, quanto tempo ficaram no site e onde estão. Quando o internauta visita seu site, o pixel envia um cookie anônimo de retargeting para o navegador. Este cookie deixa uma trilha de partículas enquanto a pessoa navega, para que você possa enviar anúncios para ele através da rede depois que ele deixou seu site.

Na era da mídia programática, a intenção de compra do internauta é seu recurso de marketing mais valioso, embora a maioria dos negócios não consiga usar seu potencial completo. O retargeting usa esta intenção, permitindo que você personalize os anúncios apresentados a cada um baseado no conteúdo com o qual ele interagiu em seu site.

Os clientes verão peças selecionadas por seus interesses, permanecendo em contato com a sua marca mesmo enquanto estão no seu blog favorito, num site de notícias ou redes sociais.

Em geral o marketing usa informações demográficas, localização e renda familiar para criar suas estratégias. Com o retargeting você vai trabalhar com a intenção do comprador, informações do carrinho de compras e qual equipamento foi usado.

Estratégias básicas de retargeting

Quando você estiver pronto para começar, alcance os clientes lançando campanhas nas plataformas e equipamentos em que eles ficam mais tempo.

Desktop: traga visitantes de volta à sua página, apresentando anúncios nas páginas em que visitam.

Redes Sociais: conecte-se com os internautas enquanto eles estão nas principais redes sociais.

Mobile: Não espere que os clientes venham, vá até eles enquanto usam seus smartphones.

Web Retargeting

O web retargeting é uma combinação de mensagens específicas e inserção de anúncios. Os anúncios dirigidos são comprados nas redes de anúncios e apresentados em sites de notícias, blogs e onde quer que seu cliente navegue. É uma prática que funciona muito bem para o e-commerce, B2B, mídia e entretenimento, e para qualquer marca que deseje engajar seus clientes na internet. É a base de qualquer projeto de retargeting.

Checklist para começar:

  • Você tem uma base de clientes? O retargeting funciona melhor para quem tem entre 500 e mil visitas por mês no site.
  • A navegação é estruturada no seu site? A navegação funcional aumenta a acessibilidade, fornece informação sobre seu negócio e torna mais fácil segmentar a audiência no futuro.
  • Você tem recursos criativos para criar anúncios para o retargeting? As peças devem reforçar a marca e serem relevantes para a sua campanha. Algumas plataformas oferecem serviços para ajudar a criar anúncios nos tamanhos mais populares.
  • Seus anúncios atendem às regras das redes? Algumas das maiores fontes de inventário, inclusive Google e Facebook, têm regras rígidas sobre o conteúdo que pode ser mostrado em suas redes. Tenha certeza que seu conteúdo é adequado para garantir a maior exposição nos sites e canais mais populares.
  • Os usuários podem ver as informações sobre a política de privacidade da landing page? As regras da indústria exigem que sua política de privacidade seja acessível em qualquer página onde o pixel esteja instalado. Uma política detalhada aumenta a transparência e mostra aos usuários quais das suas informações serão usadas.

Retargeting Social

As redes sociais dão às marcas uma linha direta com clientes engajados. O retargeting social não só te dá acesso às maiores audiências online, como também te permite usar as ferramentas das próprias redes, como compartilhamento, like, RT e comentários para expandir o alcance.

Muitos internautas vão às redes para pedir indicação ou opiniões sobre produtos. Construir uma presença nestas plataformas ajuda a aproximar sua marca de seus consumidores-alvo.

Como os internautas ficam cada vez mais nas redes sociais, as equipes de marketing investem mais na publicidade nelas – com ótimo retorno. Entre os anunciantes da AdRoll, as marcas que usaram o Facebook tiveram 2,8 vezes mais impressões, 3,05 mais cliques e 2,18 mais conversões – pesquisa feita internamente durante um período de seis meses.

Retargeting mobile

Para o cliente atual, o mobile é de longe a rainha de todas as telas. Seus clientes levam seus smartphones a todo lugar e os usam para comprar de tudo – de óculos de sol a software. O retargeting através dos equipamentos permite que você reconquiste aqueles visitantes do desktop enquanto estão nos seus telefones, ou os seus visitantes mobile quando estão nos seus computadores.

Como o volume de tempo gasto por todos nós smartphones é significativo, é um canal fundamental para o anunciante conquistar audiências. Tenha certeza de otimizar o seu site mobile antes de lançar as suas campanhas, para criar uma experiência perfeita, em que o internauta não tenha dificuldade de completar suas ações.

O processo da performance

Antes de criar suas campanhas de retargeting, é preciso pensar sobre os resultados que deseja para definir como vai monitorar o sucesso. Um sistema é coletar, converter e otimizar.

Coletar

Quando você define uma campanha de retargeting, você recebe informações valiosas dos seus visitantes. Os clientes deixam sua história de intenções enquanto navegam em sites que mostram muitas informações sobre seus interesses e hábitos de compra. Como já dissemos, é sobre esta informação que o retargeting funciona.

Você pode organizar esta informação criando segmentação para suas campanhas de retargeting. A segmentação da audiência permite classificar os usuários de acordo com as ações que fazem em seu site. Uma vez que você começa a coletar informação sobre estes grupos de comportamento, você pode oferecer anúncios personalizados baseados em seus interesses.

Segmentação básica para começar:

  1. Todos os visitantes. Atinge todos que visitam seu site.
  2. Produtos. Selecione um tipo ou categoria de produtos que foram vistos numa página ou conteúdo.
  3. Carrinho. Estes segmentos são os clientes que chegaram até o checkout mas não fecharam a compra. Para quem está na área B2B, são as pessoas que entraram na landing page do período gratuito de testes, mas nunca preencheram as informações solicitadas.
  4. Conversão. Crie um grupo de clientes que já compraram com você. Você pode excluí-los das campanhas de retargeting ou criar campanhas de fidelização para que voltem a comprar na sua loja.

Converter

Uma vez criados seus grupos, você implanta estratégias para que a conversão aconteça. Use mensagens criativas para que o retargeting ressoe com o internauta. Você já conhece seus grupos e pode criar peças que falem dos seus principais interesses. O cliente deixou um determinado produto no carrinho? Mostre o produto com aquela campanha de frete grátis. Retargeting é usar o conhecimento que você tem para levar os clientes à conversão.

Anúncios com CTA (call to action) forte costumam conquistar o cliente e deixam claro o que ele pode esperar se clicar no anúncio. Tenha certeza de criar suas campanhas nos formatos mais populares para aumentar o alcance e exposição.

São eles:

Facebook newsfeed (600×315)

Leaderboard (728×90) – também conhecido como full banner.

Wide Skyscraper (160×600)

Retângulo grande: 300×600

Retângulo médio: 200×250

Otimizar

Tenha certeza de extrair o máximo de suas campanhas de retargeting criando uma cultura de testes e otimização para que sua estratégia evolua sempre. Quando criar as peças, tente usar subconjuntos de peças semelhantes mudando os CTAs, cores ou texto. Veja quais são melhor recebidos e rendem mais cliques para otimizar a campanha.

Com os testes você conhece melhor o comportamento de seu cliente. Em vez de ir atrás de cliques baratos, foque nas conversões incrementais, que são mais eficazes para o seu negócio.

Foto: Carrie Kellenberger I globetrotterI via Compfight cc Destaque: Lukas Vermeer via Compfight cc

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *