O boleto continuará vendendo?

barcode
barcode Hoje, no Brasil, o boleto é o meio de pagamento de 15% das vendas no e-commerce. Mesmo com metade dos documentos emitidos não pagos, a alternativa é importante porque existem consumidores que não têm ou não querem outra forma de pagamento. E a partir de janeiro de 2017, só será possível emitir boletos com registro, por conta de decisão da Febraban – Federação Brasileira de Bancos – que tomou a decisão para proteger os consumidores, que estavam sendo vítimas de golpes. A decisão foi alvo de protesto da ABComm, Associação Brasileira de Comércio Eletrônico. E, segundo o diretor de meios de pagamento da entidade, Daniel Bento, os boletos só serão cobrados se forem pagos – mas os custos podem aumentar em 30%. O diretor adjunto de operações da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Walter Tadeu de Faria, informa que a mudança se deve à modernização da plataforma de emissão dos boletos, influenciada pelo aumento expressivo das fraudes, e para permitir que boletos vencidos sejam pagos em qualquer banco. As informações desses documentos serão centralizadas em uma base de dados, acionada na hora do pagamento. Faria diz que o boleto registrado é mais barato. O que eleva os custos são serviços acessórios, como processo de títulos. Para o comércio eletrônico, o meio de pagamento que melhor converte é o cartão de crédito, que efetiva 85% das vendas. Só no primeiro semestre de 2015, as compras não presenciais com os cartões cresceram 26%, com destaque para o e-commerce. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões, Abecs, o dinheiro de plástico movimentou R$ 59,1 bilhões. E de cada dez pessoas que escolhem pagar com débito em conta, apenas 4 realmente pagam – 40%. No processo de amadurecimento do e-commerce brasileiro – e da economia – ainda falta saber se o cartão de crédito conseguirá se universalizar ou se ainda precisamos descobrir um meio de pagamento acessível e com taxas melhores de conversão. De toda forma, é preciso incluir o aumento do custo do boleto no seu planejamento de 2016. Foto: Jannie-Jan via Compfight cc

Posts relacionados