O que esperar da Black Friday 2020?

A Black Friday está consolidada como uma das datas mais importantes do varejo nacional. Especialmente para o comércio eletrônico, trata-se de um evento que já é aguardado pelo consumidor.

Para as lojas, representa, portanto, uma oportunidade não apenas de venda, mas também de ampliação da base de clientes. A experiência dos anos anteriores mostra que há um aumento significativo no tráfego de clientes no período e, para quem sabe aproveitar, isso pode significar acesso a um público novo para a marca.

Será que essa situação vai se manter em 2020, diante das dificuldades geradas pela pandemia da Covid-19? O que o e-commerce pode fazer para posicionar-se de forma positiva?

Reunimos neste artigo algumas informações importantes sobre o assunto. Confira!

Por que investir em ações para a Black Friday 2020?

A despeito do momento enfrentado pelo Brasil, que tem sentido os efeitos dos problemas causados pela Covid-19, há consenso de que a Black Friday deverá trazer bons resultados para o comércio.

Primeiro, porque se trata de um evento que nos últimos anos tem se consolidado no país e ganhado papel de destaque principalmente nas vendas online. No ano passado, o faturamento chegou em 3,2 bilhões de reais em apenas dois dias, num desempenho que foi 25% maior que o de 2018.

Considerando que nos últimos meses as operações tiveram que acelerar o seu processo de transformação digital, espera-se que as lojas estejam mais bem preparadas para atender à demanda dos clientes.

Segundo, num ano tão complicado, os especialistas acreditam que há demanda de consumo reprimida. Além disso, até pela necessidade de se economizar, a tendência é que as pessoas procurem pelas boas ofertas que são disponibilizadas pelas marcas nessa época.

De acordo com os dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, de janeiro a maio o e-commerce cresceu 60%, e representa hoje 5,8 do varejo brasileiro. A expectativa é que esse percentual chegue a 8% até o fim do ano.

O que esperar dessa edição do evento?

Pesquisas preliminares sobre a liquidação confirmam a força do evento, mesmo considerando as particularidades de 2020.

O relatório divulgado pela TracyLocke Brasil, em parceria com a Behup, indica que 67% dos brasileiros pretendem aproveitar as promoções da Black Friday 2020.

Porém, é importante que as operações se preparem para a data. Segundo a pesquisa, 43% dos entrevistados dizem estar programando suas compras de Black Friday com antecedência.

Mais do que em outros anos, é preciso atenção com a precificação dos produtos. No estudo, 59% dos entrevistados afirmaram que a decisão entre lojas físicas e online vai depender dos descontos oferecidos pelas operações. 

E o consumidor também está atento à necessidade de evitar aglomerações. Ao citarem as vantagens das compras online, os consumidores indicam:

* comodidade (64%);

* preço (60%);

* praticidade (60%);

* e evitar aglomerações (58%).

Assim como já aconteceu nas demais datas comemorativas de 2020, como Dia das Mães e Dia dos Pais, as medidas de isolamento social têm impactado na escolha dos produtos.

Entre os mais jovens, que estão passando mais tempo em casa, móveis aparecem com destaque na lista de compras.

Na faixa etária acima de 45 anos, surgem itens ligados à tecnologia, como os artigos de informática e eletrônicos.

Como se preparar para vender mais na Black Friday 2020?

Além das recomendações usuais para o evento (como ter produtos em condições promocionais), a Black Friday 2020 exigirá mais atenção com algumas questões. Vamos analisá-las:

– na seleção de produtos, é essencial considerar a realidade do país, que ainda deve passar alguns meses com medidas de distanciamento social. Ou seja, os itens domésticos devem ser os mais demandados.

– na elaboração das estratégias de comunicação, lembre-se de que as pessoas estão passando mais tempo conectadas, portanto, é preciso diversificar os investimentos em mídia. Redes sociais, serviços de busca, campanhas de e-mail, uso de vídeos, enfim, quanto maior o leque de opções, maiores as chances de bons resultados.

– como houve aumento das compras online, é alto o número de pessoas que está vivendo suas primeiras experiências com o ambiente digital. Portanto, certifique-se de que não haja dificuldades na hora da compra. Cuidar da usabilidade do site nunca foi tão importante!

– com o fechamento das lojas físicas (ou atuação em horário reduzido), a integração entre os canais tornou-se prioritária para as operações. Nesse sentido, é importante oferecer opções de compra no e-commerce e retirada na loja. O consumidor que está na loja também deve ter como fazer a compra online, com a assistência do vendedor. Enfim, integração é um conceito chave para o sucesso das operações, até porque o cliente já tem esse perfil omnichannel.

– oferecer boas experiências para o cliente durante a liquidação não significa apenas aumento nas vendas do período, mas a chance de fidelizar essa pessoa que está entrando agora para o ambiente das compras online. Essa é uma das recomendações: é importante trabalhar a base de clientes que fez compras no período, visando a fidelização.

Quais soluções podem ajudar as marcas nesse período?

Pensando na importância da integração dos canais, a Black Friday 2020 será uma excelente oportunidade para o avanço no uso de soluções como o ZapCommerce, ideal para a realização de vendas via WhatsApp e outros aplicativos de mensagem.

Nesse caso, uma das vantagens é que a loja pode promover, sem aumentar seus custos, a sua base de vendedores. Isso porque as vendas pela internet podem ser trabalhadas, por exemplo, pelos próprios vendedores da loja física.

Com alguns cliques, eles podem entrar em contato com os seus clientes e apresentar determinada oferta. O pagamento ocorre em ambiente seguro, e todas as informações ficam devidamente registradas, facilitando ações futuras.

O emprego da solução facilita, também, iniciativas com revendedores cadastrados. A proposta é que eles possam usar o catálogo de produtos da marca para oferecer aos clientes da sua base de relacionamento.

Soluções como o ZapCommerce têm ajudado bastante nessa integração entre a loja física e online, justamente por permitir que o vendedor preste toda assistência ao cliente que, por sua vez, pode aproveitar toda a comodidade da compra no ambiente digital.

Para as lojas, além da automatizar essa venda via os aplicativos de mensagens, é possível contar com as camadas de inteligência, bastante úteis para o desenvolvimento de estratégias mais assertivas.

A Black Friday 2020 exigirá de todos mais atenção com todos os processos de venda, até em razão dos novos entrantes. Trata-se de um desafio, mas certamente também é uma oportunidade de posicionar a marca num período tão atribulado para o país.

Gostou do artigo? Interessado em saber mais sobre como é possível melhorar seus resultados no comércio eletrônico? Baixe agora nosso eBook sobre E-commerce de Moda. Esse segmento continua crescendo no país e você vai entender como pode estruturar sua operação!

Posts relacionados