O setor de e-commerce pode aproveitar o período de volta às aulas

Nas próximas semanas os estudantes brasileiros estão voltando às aulas. Assim, até o final de fevereiro, trata-se de um período especialmente importante para quem atua com material escolar, mas outros segmentos também podem aproveitar a ocasião.

Principalmente para o público infantil, as lojas físicas costumam ser mais atraentes. Afinal, as crianças gostam de escolher os itens, conhecer as novidades, etc.

Porém, os estabelecimentos que também têm um e-commerce podem desenvolver ações para aprimorar a experiência das crianças e dos pais nas lojas.

É bom lembrar que não são apenas as crianças que estão retomando o ano letivo. É alto o número de jovens iniciando ou retomando as aulas nas faculdades.

Nesse caso, existe um leque maior de produtos que pode ser trabalhado e, até pela característica do público, é importante o enfoque no ambiente digital.

Enfim, o “volta às aulas” é sim uma oportunidade para o e-commerce. Preparamos algumas dicas para incrementar seus negócios nesse período. Acompanhe!

Ofertas e boas condições são sempre bem-vindas

Como essa é uma época de gastos elevados para as famílias brasileiras, quem conseguir oferecer boas condições de preço pode levar vantagem.

Estratégias mais agressivas nessa área devem ser preparadas, até porque envolvem negociação com fornecedores. Contudo, ainda é possível desenvolver ações específicas para atrair a atenção dos clientes.

No e-commerce, uma boa alternativa é preparar combos. A possibilidade de adquirir, pela internet, determinada quantidade de produtos, por um valor mais acessível, pode fazer com que o consumidor resolva fechar a venda pelo canal online.

Para quem atua com uma plataforma omnichannel, trata-se de uma excelente oportunidade para fazer ativações específicas. Por exemplo, permitir que o cliente faça a compra no site e retire na loja, onde vai poder complementar a lista, adquirindo itens que gosta de escolher pessoalmente.

Para as lojas virtuais, fique atento: o recomendado é fazer o agrupamento dos produtos mais procurados nessa época, o que facilita a pesquisa de preços (comum nessa época) e a compra.

Não é por acaso que as grandes lojas que atuam com material escolar têm áreas específicas no site, preparadas para a volta às aulas.

Essa é uma estratégia que costuma dar certo, porque agiliza a compra, uma vez que o cliente não precisa navegar por diversas seções da loja para encontrar os itens da lista escolar.

Dependendo da série, o aluno precisa de produtos de várias categorias, incluindo até produtos de limpeza.

Outra maneira de trabalhar adequadamente as ofertas em destaque é fazer a segmentação dos produtos a partir do perfil do público. As demandas por materiais escolares são bem diferentes, dependendo da faixa etária.

Essa divisão vai ajudar também aquela pessoa que fez as compras na loja física, mas precisa adquirir algum item que não encontrou naquela sua papelaria de preferência.

Trabalhar com antecedência é melhor

Principalmente para quem atua com material escolar, é importante que o planejamento das ações para janeiro e fevereiro seja feito com antecedência.

Quanto mais tempo para se preparar, melhor, uma vez que haverá tempo hábil para elaborar estratégias mais adequadas em termos de ofertas e mesmo de comunicação.

Especialmente para quem tem crianças em idade escolar, as compras são feitas no máximo em fevereiro. E como são altas as variações de preços entre as lojas, é comum que as pesquisas sejam intensas no mês de janeiro.

No entanto, para quem ainda não fez a preparação da loja, ainda dá tempo de realizar algumas ações.

É importante pensar, por exemplo, naqueles compradores que estão atrás de itens específicos para complementar as listas das escolas.

No caso do e-commerce, algumas iniciativas podem ajudar:

  • Oferta de cupons de descontos para itens importantes para quem está retomando o ano letivo;
  • Oferta de frete grátis para não onerar os gastos do consumidor. Nesse caso, costuma funcionar estabelecer um valor mínimo para a compra. Com isso, o cliente pode adquirir mais itens, elevando o valor gasto na loja.
  • Condições de entrega especiais, como as feitas no dia seguinte da compra. Nessa época, isso pode ser bom para atender ao cliente que deixou as compras para última hora. As experiências nessa área mostram que, dependendo da condição, o consumidor até aceita pagar uma taxa extra por essa comodidade.
  • Quem tem a possibilidade, também deve adotar políticas mais flexíveis para a entrega, como a retirada do produto na loja.

Valoriza a experiência omnichannel

Em vários momentos desse artigo já citamos a importância de o e-commerce atender às demandas dos clientes em vários canais.

Não há como fugir dessa realidade: o comportamento do consumidor hoje é omnichannel, então, as empresas precisam se preparar oferecer uma experiência integrada.

Uma característica importante, no caso de artigos escolares, é o fato de que a compra é essencial, ou seja, não depende muito da vontade do cliente.

Na época de regresso do ano letivo, os consumidores não precisam ser convencidos sobre a necessidade da compra. O público já sabe disso. O que importante, então, é mostrar que a sua marca pode oferecer a melhor experiência de compra.

Nesse sentido, o omnichannel tem um papel relevante. É crucial hoje em dia poder deixar o poder de escolha na mão do cliente. Prefere comprar nas mídias sociais? Por um aplicativo de mensagens? No site? No mobile? Enfim, as lojas devem estar disponíveis 24 horas, sete dias por semana, e preparadas para atender e vender no canal que for mais conveniente.

Refletindo especificamente sobre o papel das redes sociais, é preciso destacar que, dependendo da faixa etária, elas são fundamentais na divulgação da marca.

Os jovens, por exemplo, passam muito tempo conectado nessas plataformas, então, faz todo sentido que elas sejam empregadas para aproximar a marca do público.

Nesse período de volta às aulas, elas são um canal indispensável para a realização de ações promocionais. O importante, nesse caso, é pensar no logo prazo. Ou seja, além da venda imediata, lembre-se de que essas plataformas são uma oportunidade de conexão com o público.

Ao desenvolver as ações, atenção para a relevância do mobile: o smartphone é hoje o principal meio de acesso à essas plataformas. Isso exige alguns cuidados, como o tempo de carregamento das páginas.

Não oferecer boas experiências em dispositivos móveis pode gerar prejuízos para as vendas do período.

Tenha estratégias de longo prazo

A compra de materiais escolares para 2020 deve se estender até o final de fevereiro. Ou seja, não resta tanto tempo para o setor de e-commerce aproveitar as oportunidades.

Mas é importante aproveitar esse período, também, para avaliar o comportamento do público e do mercado. A partir daí, a loja consegue organizar melhor suas estratégias para o próximo ano.

Nesse trabalho de levantamento de informações, é crucial também envolver a concorrência, tanto a direta como a indireta.

Os dados são fundamentais para a precificação, mas também para as ações de marketing. Atrair novos clientes é bom, porém, o trabalho de fidelização é cada vez mais importante para o comércio eletrônico.

Em 2020, espera-se um crescimento de até 5% nas vendas de materiais escolares no período de volta às aulas, em comparação com 2019. O gasto médio deve ficar entre R$ 200 a R$ 300, sem considerar os livros didáticos.

A expectativa dos lojistas é que o comércio virtual colabore no crescimento das vendas do varejo, até porque o setor de e-commerce, independentemente do segmento, tem registrado crescimentos expressivos nos últimos três anos, na faixa dos dois dígitos.

Com a melhora na experiência de compra online, torna-se mais atrativa para o público a possibilidade de evitar deslocamentos e lojas lotadas, por exemplo.

Contudo, para que o e-commerce possa reverter isso em bons resultados, é preciso atenção. Ter uma plataforma de vendas via internet pode ser uma oportunidade para impulsionar os negócios de papelarias e livrarias.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre estratégias que podem ser usadas para movimentar as vendas? Confira o artigo que preparamos: datas comemorativas: saiba como aproveitar melhor essas oportunidades no e-commerce.

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *