Incluir marketplaces em seu plano de negócios: saiba porque isso é importante!

plano de negócios

As vendas via marketplace continuam em ascensão em todo o mundo, daí a importância de a estratégia fazer parte do plano de negócios dos e-commerces.

Além da possibilidade de atingir um público diferente do alcançado pelos canais próprios da loja, o que ajuda a melhorar os resultados de faturamento, é preciso considerar a necessidade de atender ao comportamento omnichannel do público.

Essa é uma das características das novas relações de consumo. As pessoas têm a opção de escolher onde e como vão se relacionar com as marcas de sua preferência.

É o consumidor quem deve decidir se vai comprar no marketplace da sua confiança, website, loja física (se for o caso), mobile ou mesmo pelas redes sociais.

Da parte das lojas, o desafio é preparar o e-commerce para atuar em todas essas frentes. Isso significa ter mais alternativas de contato com o seu público, mas tem também relevância estratégica, na medida em que coloca o consumidor no centro das suas decisões.

Quer entender melhor como organizar o seu negócio nesse sentido? Confira as informações que separamos para este artigo sobre a importância de incluir marketplaces no seu plano de negócios!

Plano de negócios: como assegurar o sucesso da sua operação de vendas

O desenvolvimento do plano de negócios é uma das etapas mais importantes para o sucesso das empresas, porém, nem sempre é dada a devida atenção à essa tarefa.

Contudo, saiba que os riscos aumentam quando isso acontece, uma vez que o gestor pode deixar de fora oportunidades importantes. E isso resulta no desperdício de negócios porque a operação não se organiza para extrair os melhores resultados de cada canal.

Como afirmamos no início do texto, hoje é impossível ignorar o comportamento omnichannel do público. Com as possibilidades oferecidas no ambiente virtual, as opções para as compras se multiplicaram e o consumidor adaptou-se bem à essa jornada de compra mais complexa.

É óbvio que se trata de uma grande vantagem para quem tem um negócio (afinal, ganhamos outros canais para mostrar e vender os produtos), porém, isso exige também atenção redobrada com as estratégias que podem ser desenvolvidas para estimular o público.

Para não errar, é imprescindível que o plano de negócio contemple todas as alternativas. Tenha em mente que a atuação em cada frente tem sua relevância para as vendas no curto, médio e longo prazos.

Outro detalhe importante: não faz sentido pensar em substituição. A palavra de ordem no mercado é integração. A loja física não perde importância com o e-commerce. Na mesma linha de raciocínio, participar de um marketplace não elimina a necessidade de trabalhar em sua própria marca.

Mas como garantir que tudo funcione da melhor forma possível? Planejando as ações com antecedência, ou seja, elaborando um plano de negócios que valorize o conceito de omnicanalidade.

Se tem dúvidas sobre como elaborá-lo, leia o artigo que preparamos sobre o assunto. Você vai encontrar um passo a passo detalhado sobre o que precisa fazer para ter um plano de negócios eficiente para o seu e-commerce!

Até pelas suas especificidades, é fundamental saber analisar a situação dos marketplaces. No próximo tópico vamos analisar melhor essa estratégia. Confira!

As vantagens de contar com uma plataforma que integra as operações

Pensando numa estratégia multicanal, o marketplace deve fazer dela, contudo, alguns aspectos precisam ser analisados para a tomada de decisão.

Reputação, taxas cobradas pelo vendedor (seller) e perfil da operação são questões que devem ser consideradas na hora da integração.

Atenção: para facilitar o trabalho, é importante que a sua plataforma de e-commerce esteja preparada fazer a integração nativa com essas lojas.

No caso da JET NEO, a solução é configurada para trabalhar com os principais marketplaces do país, como Amazon, Extra, Ponto Frio, Casa Bahia, Buscapé, Mercado Livre, Netshoes, Zattini e Magazine Luiza.

Na prática, isso significa que o e-commerce pode aproveitar a força de venda dessas operações sem maiores dificuldades, uma vez que todas as informações ficam registradas na plataforma. No dia a dia, isso facilita bastante o trabalho, uma vez que a gestão do estoque, por exemplo, pode ser feita num único lugar.

Essa administração centralizada num único lugar ajuda também nas ações de marketing. O gestor consegue analisar a performance de cada canal e, a partir daí, desenvolver as estratégias mais adequadas para cada ambiente.

O que o e-commerce ganha ao incluir o marketplace no plano de negócio

Ao elaborar suas iniciativas para marketplace, considere:

1- Maior alcance

A possibilidade de alcançar um público distinto do trabalhado usualmente pela loja em seus canais próprios é um dos benefícios dos marketplaces.

Para aproveitá-la, lembre-se de que é fundamental oferecer boas condições em termos de preços, uma vez que a concorrência é mais acirrada nesse ambiente.

Monitorar de perto a movimentação dos concorrentes diretos é uma das formas de garantir mais vendas.

Essas operações têm um alto tráfego de clientes, até porque investem muito em comunicação, mas essa oportunidade de contato vai se converter em negócios apenas se você conseguir diferenciar a sua oferta.

2- Mais dados

Uma das vantagens do ambiente digital é a possibilidade de conhecer melhor o comportamento do público e, a partir daí, direcionar as ações.

Para fazer esse atendimento mais personalizado, é imprescindível que os dados do marketplace sejam devidamente acompanhados. Como dissemos, o tráfego é mais alto nesses canais, o que significa que o lojista tem uma base de dados mais consistente à sua disposição.

Principalmente no início da operação de e-commerce, ter como avaliar as reações do público numa base maior pode fazer muita diferença na definição das estratégias. Quais produtos funcionam melhor? Vale a pena dar descontos no frete? Que tipo de promoção é mais eficiente?

Enfim, as possibilidades são infinitas, desde que a empresa saiba explorar de forma adequada todo o potencial das vendas online.

3- Mais inteligência

A adoção de tecnologias de ponta é outro aspecto que costuma destacar a atuação dos marketplaces. Compreensível que eles avancem mais rápido nesse sentido, uma vez que dispõem de recursos para desenvolver soluções adequadas às demandas do público.

Saber explorar essas soluções é determinante não apenas para aumentar o faturamento da loja, mas também para aperfeiçoar os seus processos de trabalho.

Ajuda bastante, nesse caso, pensar que o objetivo de toda marca deve ser fidelizar os clientes, o que exige pensar no longo prazo, em estratégias de relacionamento com o consumidor.

A troca de aprendizados é um dos diferenciais da atuação em marketplace. Mas fique atento: esse intercâmbio de experiências deve ser usado para melhorar a sua loja própria.

O valor percebido da sua marca passa pela valorização da experiência do cliente. Tenha em mente que ela inclui o processo de compra propriamente dito, mas vai além disso. Envolve a qualidade do produto, a entrega, enfim, todas as interações estabelecidas com o cliente são relevantes.

Como você viu neste artigo, os marketplaces são importantes, mas não devem ser pensados de forma isolada, e sim como parte de uma estratégia maior, desenvolvida com foco no cliente.

A atuação do e-commerce nessa área tem a ver com a necessidade de prestar um atendimento integrado, independentemente do canal ou do ambiente. A única forma disso dar certo, contudo, é planejar adequadamente cada uma das ações, o que vai acontecer justamente na elaboração do plano de negócios.

Gostou do artigo? Quer mais dicas sobre como aumentar o faturamento do seu e-commerce? Baixe nosso eBook sobre Omnicanalidade. Preparamos um guia completo sobre como melhorar a experiência do seu cliente.

 


Postado em Gestão

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:


Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *