Política de privacidade: Entenda a importância e como elaborar a sua

Vamos começar definindo política de privacidade: trata-se de um documento que reúne informações relacionadas ao uso dos dados dos clientes por parte das alojas.

Apesar da sua importância, até mesmo do ponto de vista jurídico, nem sempre os e-commerces conferem a devida atenção ao assunto.

E essa não é uma prática recomendada, uma vez que reflete diretamente na imagem da sua loja. Afinal, ter essa documentação em ordem revela o profissionalismo da operação, além de garantir a oferta de um ambiente mais seguro para os clientes.

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, continue a leitura deste artigo. Reunimos dicas importantes para ajudá-lo a organizar a política de privacidade do seu comércio eletrônico.

A partir do próximo ano, mais precisamente agosto de 2020, os cuidados com essa questão pode gerar sérios problemas. Essa é a data para entrar em vigor a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados – para entender as mudanças que vão acontecer e o que precisa ser feito, confira neste link o webinar que preparamos sobre o assunto.

O que é política de privacidade?

Como já explicamos no início, a política de privacidade é um conjunto de normas e informações a respeito do uso dos dados dos usuários cadastrados na sua loja.

Nesse caso, não importa o tipo de informação. As regras de utilização valem tanto para aqueles dados enviados pelo próprio cliente via e-mail ou formulário como para aqueles captados via cookies.

O importante é esclarecer como o e-commerce emprega essas informações, se faz o repasse para terceiros e quem são eles.

É comum o questionamento: mas os clientes leem esse tipo de documento? Em termos de boas práticas, essa não é uma questão relevante.

Preparar e disponibilizar a documentação estão entre os deveres da loja. E, mais do que uma obrigação, é uma iniciativa que pode evitar problemas futuros.

Num e-commerce, trabalha-se para oferecer a melhor experiência de compra para o usuário. Porém, imprevistos acontecem e, nesse caso, é fundamental estar com toda a documentação em ordem.

No próximo ano, quando a LGPD entrar em vigor, a situação ficará ainda mais séria: pelas novas regras, o consentimento deve vir de uma ação do usuário – a partir de um clique ou de uma assinatura eletrônica.

Hoje as lojas disponibilizam a política de privacidade e os termos de uso, mas nem sempre cobram a leitura e o aceite por parte do usuário.

Como preparar uma boa política de privacidade?

Transparência. Esse é um conceito-chave para elaborar uma política de privacidade adequada.

Na prática, então, o primeiro passo é incluir as especificidades do seu negócio. Dizemos isso porque é comum no setor de e-commerce o uso de modelos prontos.

Outra medida prioritária é contar com a ajuda de profissionais especializados. Se tiver um departamento jurídico, ele deve dar o seu aval para o documento.

É possível, também, recorrer à revisão de uma assessoria jurídica especializada.

Caso faço uso de landing page para fazer a coleta de dados, certifique-se de que o link para a política de privacidade esteja visível na página. 

Além desses aspectos mais formais, preste atenção nesses pontos ao elaborar sua política de privacidade:

  •  use uma linguagem simples. Não é adequado utilizar termos que dificultem a compreensão do usuário. Não cometa o erro de cair no “juridiquês”, reproduzindo termos frequentes nos processos judiciais.
  • Se o usuário chegou a esta página, é porque tem interesse nela. Portanto, esclareça como usará cada uma das informações captadas.
  •  Para garantir a transparência necessária, seja específico sobre cada item: como serão usados os dados pessoais, de cartão de crédito, cookies, endereço de e-mail, etc.
  • Indique as leis e normas de privacidade com as quais a sua loja está em conformidade. Isso geralmente dá mais segurança ao cliente.

Quais diretrizes são mais importantes?

Contar com ajuda especializada ao elaborar a sua política de privacidade é importante, uma vez que nem sempre os gestores têm como dominar todos os aspectos legais envolvidos na documentação.

Contudo, até para orientar melhor o trabalho, fique atento à essas diretrizes:

  • Forneça informações claras que minimizem as dúvidas sobre cadastro e login dos usuários.
  • Detalhe as informações relacionadas à segurança do site. Atenção: para garantir a tranquilidade do seu cliente, é importante que a loja conte com uma infraestrutura adequada nessa área.
  • especifique os cuidados adotados em relação à privacidade dos dados dos clientes. Se a natureza do seu negócio depende de algum tipo de compartilhamento das informações do cliente, deixe isso claro na sua página.
  • o emprego de cookies faz parte das estratégias das empresas que atuam no ambiente digital, e não há nada de errado nisso. Mas fique atento: o usuário deve ser informado sobre a coleta e o uso dos dados nas estratégias de comunicação e de marketing.

Por que investir na profissionalização da operação?

Ter um negócio online exige atenção com diversos detalhes da operação, por isso a necessidade de contar com os melhores fornecedores.

A contratação da plataforma de e-commerce tem um peso decisivo para o sucesso da loja no longo prazo.

Ao optar por sistemas de vendas profissionais, o gestor consegue minimizar as dificuldades encontradas na implementação do site.

Além da experiência da empresa nessa área, uma vez que lida com esse tipo de estruturação o tempo inteiro, elas estão preparadas para fazer as adequações necessárias e para prestar o suporte apropriado em caso de dúvidas.

Outra vantagem importante: a facilidade nas integrações com os sistemas de terceiros. Essa flexibilidade permite que a loja consiga empregar os melhores recursos, aprimorando a experiência do usuário e facilitando o trabalho da equipe.

Cuidar da política de privacidade do seu e-commerce não é uma atividade isolada. Quem espera ver o seu negócio ganhar escala precisa garantir um ambiente seguro para os seus clientes.

Gostou do artigo? Esclareceu suas dúvidas? Interessado em mais informações sobre gestão de e-commerce? Confira nosso artigo sobre Integração de sistema ERP.

Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *