Previsão de demanda: entenda a importância deste planejamento para sua loja

previsão de demanda

O aumento da concorrência no setor de e-commerce tem exigido mais atenção com a gestão do negócio. Nesse contexto, previsão de demanda é uma das atividades que podem ajudar bastante no planejamento estratégico das lojas.

Existem alguns modelos que podem ser implementados (vamos explica-los neste artigo), mas é importante entender a vantagem obtida pelo comércio eletrônico: o gestor consegue organizar melhor a operação, reduzindo os riscos e maximizando as chances de manter (ou aumentar) sua competitividade.

Interessado em aprender mais sobre o assunto? Acompanhe as informações que separamos sobre previsão de demanda!

O que é previsão de demanda

Como sugerido pelo próprio nome, a previsão de demanda é uma projeção sobre as necessidades da loja. E, como tal, deve ser usada para orientar as tomadas de decisão sobre o negócio.

Devido à sua importância, as informações apuradas servem de base para o planejamento estratégico da operação, mas também influenciam no plano tático e operacional.

Especificamente no caso do e-commerce, a previsão de demanda é fundamental para se obter mais eficiência na gestão de estoque.

Além disso, ela deve ajudar em outras frentes igualmente importantes:

– Produção, envolvendo desde a questão da compra de matéria-prima até a contratação de mão de obra;

– Planejamento de marketing;

– Formulação das estratégias de preço.

Quais os métodos que podem ser usados?

A previsão de demanda pode ser calculada vias pesquisas qualitativas e quantitativas. Vamos entender como elas funcionam na prática:

Pesquisa qualitativa

Nesse caso, trabalha-se com um intervalo de tempo menor, procurar fazer um diagnóstico sobre a demanda para o curto prazo.

O levantamento de informações é feito a partir da aplicação de questionários a um grupo de consumidores, questionando-os a respeito de suas intenções de compra para aquele tipo de produto ou serviço.

A loja também pode fazer a captação dos dados por meio de outras metodologias, como pesquisas junto à força de vendas ou análise dos históricos de vendas.

Pesquisa quantitativa

Usada com maior frequência, a pesquisa quantitativa, baseada em dados estatísticos, é empregada geralmente para análises que envolvem um período de tempo maior. Ou seja, ela é ideal para estimativas de demanda no longo prazo.

Entre as vantagens desse modelo, podemos indicar o alto grau de confiabilidade, uma vez que se trata de uma verificação menos subjetiva, e o custo – menor do que o da pesquisa qualitativa.

Passo a passo para fazer a previsão de demanda

Independentemente do método de pesquisa escolhido pela empresa, é recomendado que o processo siga as seguintes etapas:

1- Especificação do objetivo do projeto

Trata-se de uma das etapas mais importantes do projeto, uma vez que estabelece as principais diretrizes do trabalho.

Para não errar, atue com metas bem definidas. É fundamental, por exemplo, estabelecer o segmento de mercado (local, regional ou global) e o tipo de público que se espera alcançar.

Outro fator determinante para o sucesso da sua estratégia de previsão de demanda é a questão do tempo, pensando no curto, médio e longo prazos.

2- Definição do método que será adotado

A partir dos objetivos definidos você pode chegar mais facilmente na decisão sobre qual o modelo mais adequado para ser adotado na sua pesquisa, optando entre o estudo qualitativo ou o estatístico.

3- Coleta de dados

A execução dessa etapa depende do método escolhido. Se a sua preferência recaiu sobre o método qualitativo, o primeiro passo é selecionar o grupo de cliente (ou de vendedores) que responderá o questionário.

Se tiver optado pelo estudo estatístico, o mais importante é separar os dados que serão analisados e, na sequência, determinar qual método estatístico que será empregado na pesquisa.

4- Interpretação dos resultados

Tenha em mente que, nessa fase, é crucial ter o apoio de profissionais da área de finanças. Eles vão ajudar na verificação dos dados, correlacionando as informações apuradas com as questões econômico-financeiras.

Como aplicar os resultados?

A aplicação prática da previsão de demanda depende, obviamente, do tipo de negócio no qual sua empresa está inserida. Por exemplo, se produz os próprios produtos ou mantém parcerias com fornecedores, as informações vão ser empregadas de modo diferente.

De qualquer forma, pensando em situações mais comuns para o setor de e-commerce, vale lembrar que um dos pontos críticos para a operações é a gestão do estoque.

Nesse caso, quanto mais precisas forem as suas estimativas, menores os riscos enfrentados pela empresa, tanto de mercadoria excedente como de falta do produto.

Quem lida com comércio eletrônico sabe que as duas situações são prejudicais. Se tenho excesso de determinando item, posso ter problemas com o espaço disponível para armazenamento. Por outro lado, é péssimo quando não se consegue atender à demanda.

Anote aí: para que possa ajudar sua empresa, a previsão de demanda deve ser feita de forma sistemática (e não esporádica). É assim que o gestor vai conseguir maximizar os resultados, até porque vai se valer das experiências passadas para fazer o planejamento.

Considerando o emprego das informações, elas podem servir para:

Projetar vendas

Com estimativas mais precisas, fica mais fácil projetar o fluxo de receitas da loja e, consequentemente, o tipo de recurso que será necessário para atender à demanda.

Por exemplo, no caso de uma loja virtual, pode-se detectar a necessidade de aumentar a performance da sua plataforma de e-commerce, garantindo que os clientes não enfrentem dificuldades na navegação.

Desenvolver estratégias de vendas

Em termos de competitividade, a previsão de demanda pode ser bastante útil para o desenvolvimento de estratégias específicas para determinado tipo de público.

Detectada a demanda em determinada faixa de preços, é possível, por exemplo, fazer um ajuste na política adotada, minimizando a ação da concorrência naquele segmento.

Controlar a produção

Custos de produção são sempre um ponto crítica das operações, uma vez que nem sempre existe espaço para fazer alterações mais drásticas sem prejudicar a questão da qualidade.

Contudo, se conseguir calcular a demanda com antecedência, a empresa consegue negociar com os fornecedores e, assim, ter uma condição mais vantajosa. Nesse caso, dependendo da estratégia, pode repassar para o cliente ou reverter para aumentar sua margem de lucro.

Como ficou claro neste artigo, a previsão de demanda pode ser bastante útil para qualquer empresa, justamente por favorecer o planejamento do negócio. Pronto para colocar isso em prática no seu e-commerce?

Interessado em mais informações sobre gestão de e-commerce? Confira agora o nosso eBook sobre Guia de Conversão: no que ficar atento para aumentar suas vendas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *