Retargeting ou remarketing? Entenda as diferenças e como aplicar ao seu e-commerce!

retargeting

Estratégias de retargeting e remarketing são bastante eficazes para o setor de e-commerce. Mas é importante que sejam executadas de acordo com as necessidades específicas de cada negócio.

Quer entender as diferenças entre as duas e saber como inclui-las no seu planejamento estratégico? Veja as dicas que selecionamos para este artigo.

Retargeting ou remarketing: o que funciona para cada situação

Quem tem uma plataforma de vendas online precisa recorrer à estratégias que ajudem a aumentar as taxas de conversão. Compreensível, pois ter um negócio de sucesso depende do ganho de escala. Afinal, mesmo a estagnação é um mau sinal sobre a saúde da operação.

O marketing digital oferece diversas possibilidades e, entre elas, destacam-se o retargeting e o remarketing.

Antes de detalharmos as vantagens de cada uma, vamos entender como elas funcionam:

Retargeting

O retargeting é uma estratégia que visa alcançar um cliente que já demonstrou interesse pelo produto da loja online.

A execução dessa abordagem depende do uso de cookies. É por meio deles que a marca consegue identificar o comportamento de navegação do consumidor e, a partir daí, preparar uma oferta personalizada.

Uma das formas mais comuns de se fazer isso é com o emprego de anúncios que serão direcionados apenas para quem interagiu com a loja. Pode ter sido, por exemplo, uma visita ao site ou mesmo a visualização de determinado conteúdo.

Especificamente para o e-commerce, a abordagem é bastante eficaz. Aumenta a taxa de conversão, principalmente no caso daquele cliente que chegou a fazer a compra, mas não finalizou.

Reverter o volume de carrinhos abandonados é um dos desafios enfrentados pelo setor. Os números ainda são altos em praticamente todas as categorias de produto. E faz sentido priorizar iniciativas voltadas para esse usuário.

Afinal, estamos falando de um consumidor que chegou até a loja, escolheu os seus produtos e, por alguma razão, acabou desistindo na última hora.

Diante da possibilidade de usar a técnica de retargeting, o principal é responder à pergunta: o que pode fazê-lo mudar de ideia? Um cupom de desconto? Frete grátis? Uma condição especial de pagamento? A oferta de um brinde?

Enfim, uma plataforma de vendas online dispõe de diversas opções. Então, o ideal é testar essas alternativas, uma vez que uma delas vai funcionar melhor para o seu negócio naquele momento.

Fique atento: o retargeting funciona para o e-commerce, mas é preciso dedicar-se ao planejamento da estratégia. É preciso organizar bem o que será oferecido em cada situação.

O pior que pode ser feito é desperdiçar a oportunidade, fazendo uma abordagem massificada, sem considerar as especificidades daquele cliente.

Remarketing

O objetivo das estratégias de remarketing também é abordar o cliente que demonstrou interesse pela marca. No entanto, podemos dizer que se trata de uma ação mais abrangente quando comparada ao retargeting.

Não envolve apenas a exibição de anúncios direcionados, mas o planejamento de ações para impactar o consumidor que já interagiu com a marca.

Em termos de táticas que podem ser adotadas, o emprego do e-mail marketing é a mais usual, até em função dos bons resultados obtidos.

Voltando ao exemplo dos carrinhos abandonados, nesse caso a proposta é enviar uma mensagem para aquele cliente, fazendo uma oferta direcionada.

Para isso, vale lembrar que é importante contar com uma plataforma de e-commerce que seja focada em conversão. Na prática, isso significa que ela está preparada para gerar os relatórios apropriados para essas situações.

Tanto para retargeting como para remarketing, é preciso priorizar a captação de dados dos clientes e, claro, a análise das informações. Quanto mais detalhes você tiver sobre o comportamento do público, maiores as chances de direcionar a mensagem certa, para a pessoa correta e no melhor momento possível.

Boas práticas no uso do retargeting e do remarketing

Entendida a diferença entre os termos, fique atento aos cuidados que devem ser adotados para obter resultados com essas estratégias:

Priorize a segmentação

Além de considerar o fato de a pessoa ter demonstrado interesse pelo seu produto ou serviço (essa é condição básica para essas estratégias), tenha em mente que é possível refinar mais a segmentação.

Essa é uma dica que vale para qualquer ação de marketing digital para e-commerce. O consumidor online é exigente, prefere abordagens mais customizadas. Então, atente-se para isso. A ideia é que a pessoa tenha a sensação de que aquela mensagem foi preparada especialmente para ela.

Hoje, com as ferramentas de automação de marketing, não é difícil executar esse tipo de trabalho. Basta atenção na hora de dividir o público em diversos grupos, considerando faixa etária, tipo de produto procurado etc.

Seja persuasivo

Estratégias de retargeting e de remarketing atendem bem à necessidade do e-commerce de se comunicar com o consumidor de acordo com o estágio no qual ele se encontra na jornada de compra.

Ao considerar o cliente que abandonou o carrinho de compra, por exemplo, lembre-se de que ele já está na última fase. Ou seja, estudou as opções do mercado e tomou a decisão de adquirir o produto.

Por alguma razão não concluiu a compra, daí a necessidade de fazer uma abordagem que seja mais persuasiva. O que funciona nessas situações?

– Ofertas exclusivas;

– Cupons de desconto;

– Oferta de itens similares.

Diversifique os canais

Independentemente do caminho escolhido, seja rápido. Os estudos realizados nessa área comprovam que essas estratégias são eficazes se forem feitas pouco tempo depois da interação com a marca.

Além disso, para atender aos interesses dos clientes, é importante diversificar os canais. O Google deve ser priorizado, assim como as redes sociais.

Hoje essas plataformas oferecem recursos importantes para se trabalhar a segmentação, então, não faz sentido deixar de aproveitá-los.

Para facilitar o trabalho nesse sentido, certifique-se de atuar com uma plataforma de e-commerce que conte com recursos apropriados para a gestão de promoções. Na JET NEO, por exemplo, o cliente tem acesso a um painel integrado às principais ferramentas do Google e do Faceboo.

Ter um e-commerce bem-sucedido depende de iniciativas proativas nas áreas de comunicação e marketing. Daí a importância das estratégias de retargeting e remarketing. Ambas funcionam e devem ser usadas de forma integrada, como parte do planejamento estratégico do e-commerce.

Gostou do artigo? Costuma usar essas estratégias para promover suas vendas? Compartilhe suas experiências!

 


Postado em Tecnologia

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *