Sua plataforma de e-commerce tem integração com o seu sistema ERP?

sistema ERP

Reduzir os riscos para o seu negócio. Essa é uma boa razão para integrar sua plataforma de e-commerce com o seu sistema ERP.

Além de evitar perdas, a adoção desse tipo de programa também gera melhorias na gestão do negócio. Nesse caso, então, estamos falando sobre a possibilidade de otimizar a operação, fazer mais com menos.

Essa é uma das vantagens da automação e, como vamos ver neste artigo, o investimento num sistema ERP tem tudo a ver com a possibilidade de a loja empregar melhor as soluções tecnológicas disponíveis.

Especificamente para o comércio eletrônico, uma ressaltava importante: para que isso dê certo, é imprescindível ter uma plataforma de e-commerce preparada para esse tipo de integração.

Este artigo foi pensado para solucionar suas dúvidas sobre esse assunto. Confira!

O que é um sistema ERP e para que serve

Como ainda vemos muita confusão nessa área, vamos começar do início, explicando o que é um sistema ERP.

O significado da sigla é Enterprise Resource Plannig e, em português, podemos dizer que ERP é um Sistema de Integração de Gestão Empresarial.

Pensando no dia a dia das empresas, considerando que a organização do trabalho depende de diversas áreas, a principal funcionalidade desse tipo de software é reunir num sistema único diferentes tipos de recursos.

Até pela complexidade do assunto, uma vez que cada empresa tem demandas específicas, é preciso atenção na contratação. É fundamental partir de uma análise cuidadosa sobre o fluxo de trabalho da operação.

É difícil ter um sistema que cubra 100% das necessidades da empresa, daí a importância das integrações. São elas que vão permitir que você consiga empregar soluções que respondam às suas exigências.

Fique atento: um sistema ERP não serve apenas para lojas virtuais, uma vez que as lojas físicas também precisam contar com recursos que auxiliem na gestão do negócio. Estamos falando de soluções para organizar finanças, área tributária, gestão de estoque, logística e relacionamento com o cliente, por exemplo.

Nesse contexto, o investimento nesse tipo de programa vale a pena, independentemente do tipo de operação. Afinal, a profissionalização interessa a todos, correto?

Outra questão que precisa ser considerada é a tendência do mercado. É difícil pensar que, nos próximos anos, algum negócio possa ter sucesso sem investir no conceito multicanal.

A expansão para o ambiente virtual tem se apresentado como uma das alternativas mais rentáveis para quem deseja ganhar escala. É fácil compreender isso: além da loja física, os produtos ficam disponíveis no website, no mobile, nos marketplaces e nas redes sociais, multiplicando suas oportunidades de venda.

Do ponto de vista da gestão, no entanto, é bem complicado fazer a administração dos processos de venda em diversos canais sem contar com o apoio de um ERP.

Vamos ver no próximo tópico como isso se aplica ao dia a dia do setor de e-commerce.

Sistema ERP e e-commerce: como funciona a integração

Atualmente, as plataformas de e-commerce facilitam bastante a gestão das lojas virtuais. Tanto é que, muitas vezes, nem nos damos conta dos inúmeros processos que estão por trás de uma simples venda.

Os sistemas de gestão empresarial, nesse caso, têm tudo a ver com o ganho de tempo na execução das rotinas e também com a questão da eficiência.

Numa loja virtual, por exemplo, o cuidado com o controle de estoque tem um peso enorme no sucesso da loja. Vender algo que não está disponível pode reverter em enormes prejuízos no nível de satisfação do consumidor.

Na mesma linha, erros no processo de emissão de notas fiscais representam prejuízos sérios para a saúde financeira da operação.

Ter um ERP integrado à plataforma de e-commerce ajuda bastante nessas situações, porém, até para facilitar a execução das tarefas, é preciso assegurar que os sistemas sejam compatíveis, estejam preparados para essa integração.

Como é importante que o ERP se encaixe ao perfil da operação, o primeiro aspecto que deve ser analisado são as opções de sistemas oferecidos pela plataforma de vendas online. Na JET NEO, por exemplo, a integração pode ser feita com os principais ERPs do mercado.

As vantagens de ter um sistema gerencial

Resolvida a questão da integração, é importante pensar nos benefícios que serão obtidos após a implementação. Vamos analisar alguns:

1- Melhores práticas administrativas

Num ambiente cada dia mais disputado, o e-commerce não pode abrir mão da adoção de boas práticas. Um sistema ERP cumpre essa função. Ajuda a operação a manter o foco nas estratégias de mercado mais eficientes do ponto de vista do negócio, da administração da operação.

2- Simplificação dos processos

A possibilidade de organizar melhor o fluxo de informações da empresa é outra vantagem importante de ter um ERP integrado ao e-commerce. Nesse caso, é possível centralizar no sistema todos os dados relacionados ao cadastro e à venda dos produtos.

O objetivo é garantir que a integração ocorra de forma a aproveitar ao máximo os recursos disponíveis no sistema ERP e na plataforma.

É comum, por exemplo, que a integração seja realizada por meio da sincronização de dados entre as soluções. Assim, pedidos, alterações no estoque, troca de produtos, informações de cliente e todas as ações e as mudanças referentes ao processo de vendas feitas na loja virtual são automaticamente reajustadas no ERP.

A tomada de decisão sobre a organização do fluxo de trabalho cabe aos gestores, após analisar o perfil do negócio, porém é importante lembrar que o objetivo é reduzir a intervenção humana.

3- Integrações inteligentes

Tenha em mente que todo e qualquer processo de automação visa a melhora na experiência do usuário. Ter um negócio de sucesso depende dessa preocupação, daí a necessidade de usar todos os recursos disponíveis para oferecer o melhor ambiente possível para o cliente.

Para o dia a dia da operação, é importante certificar-se de que a plataforma de e-commerce atende a esse tipo de necessidade. Entre as características da JET NEO, por exemplo, podemos destacar:

* o gerenciamento das integrações e dos pedidos são centralizados no painel da loja;

* a equipe tem como fazer a chamada “venda inteligente” usando os dados dos clientes para oferecer vitrine e cupons de desconto personalizados;

* a solução também agiliza a importação de dados de produtos e a exportação de pedidos e relatórios.

Cuidados na hora da contratação

Quanto maior o número de pedidos e a movimentação da loja, maior a necessidade de adotar um sistema gerencial.

O mercado brasileiro dispõe de bons fornecedores nessa área, portanto, o principal é analisar qual perfil se encaixa nas demandas atuais do seu negócio e nas que deverão ser atendidas com o crescimento da operação.

Quem já tem uma loja física e adota um sistema ERP, é importante analisar como será feita a integração com a plataforma de e-commerce. Vendas multicanais exigem mais cuidado nesse sentido, não apenas para explorar melhor as possibilidades de cada canal, mas também evitar erros.

Gostou do artigo? Esclareceu suas dúvidas? Entre em contato com um dos especialistas da JET. Ele vai mostrar como nossa solução vai funcionar para o seu negócio!


Postado em Gestão

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:


Posts relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *