Torne sua loja mobile-friendly e venda mais!

mobile-friendly

Tendência até pouco tempo atrás, o uso dos dispositivos móveis para a realização de compras na internet tornou-se realidade.

Isso significa que o setor de e-commerce não pode mais abrir mão de ter lojas mobile-friendly.

Parece óbvio, mas as operações de comércio eletrônico ainda perdem um bom volume de negócios por não conferir a devida atenção a essa importante mudança que está acontecendo no comportamento do consumidor.

A valorização das soluções omnichannel no segmento de e-commerce envolve o entendimento de que o cliente hoje espera ser bem atendido, independentemente do canal que ele resolveu utilizar para suas pesquisas iniciais, contato com a loja ou para as compras.

Por isso, como vamos mostrar neste artigo, não basta mais ter um site responsivo, que possa ser acessado em qualquer tipo de dispositivo móvel. É importante valorizar a experiência do consumidor nesses ambientes e utilizar os recursos disponíveis também para promover a divulgação da loja.

Interessado em saber mais sobre o conceito de mobile-friendly e todas as suas implicações para o sucesso do seu e-commerce. Então confira as informações que separamos para o post de hoje.

Qual a importância do acesso via dispositivos móveis?

Para entender a importância conquistada pelo m-commerce vamos analisar, primeiramente, a questão do acesso à internet.

Segundo os dados mais recentes do IBGE, divulgados em abril de 2018, o aparelho celular é hoje o dispositivo mais usado pelos brasileiros para se conectarem à web. Na pesquisa, 69% dos entrevistados declararam que usam os smartphones — o índice, referente a 2017, aumentou bastante em relação a 2016, quando o percentual estava na casa dos 60%.

Outra informação interessante e que confirmou as previsões dos especialistas: o acesso via mobile tem crescido em todo o Brasil, não se trata, portanto, de um movimento isolado nos grandes centros; e vem substituindo o emprego do desktop.

Um dos aspectos positivos ao se avaliar essa situação é o fato de o aparelho celular ter alcançado uma penetração média de 90% nos domicílios brasileiros.

Como era de esperar, devido às condições socioeconômicas das regiões, esse percentual é mais alto no Sudeste (93,9%), no Sul (95%) e no Centro-Oeste (96,9%). No caso do Norte, o índice está em 88,8% e, no Nordeste, em 89,1%.

Por que o e-commerce precisa investir no mobile-friendly?

O emprego do aparelho celular no dia a dia do consumidor tem refletido diretamente no comportamento do consumidor na hora das compras.

Tanto é que a expansão do uso dos dispositivos móveis é um dos fatores que têm impulsionado o crescimento do e-commerce no Brasil. É isso o que mostra a 38ª. edição do Webshopper, da E-bit/Nielsen.

De acordo com a pesquisa, 32% das compras no primeiro semestre de 2018 foram realizadas via smartphones ou tablets. No total, foram 17,4 milhões de pedidos no período, o que gerou um movimento de R$ 6,7 bilhões, alta nominal de 30% em comparação ao mesmo período do ano anterior. No volume de pedidos, a expansão foi de 41%.

Como é a experiência do usuário no ambiente mobile?

Diante dessa nova realidade do mercado, é imprescindível compreender o comportamento do consumidor nesse ambiente.

Estudo realizado pelo Google sobre a jornada omnichannel dos clientes interessados em aparelhos celulares traz informações importantes sobre o assunto:

  • a compra não acontece por impulso, envolve muita pesquisa – para 50%, pode levar até duas semanas.
  • a maioria dos consumidores já chega à loja física sabendo o modelo que deseja comprar.
  • o que leva as pessoas a fecharem a compra no varejo físico é a necessidade de ter o aparelho imediatamente.

Outra pesquisa do Google, desta vez dedicada aos micro-momentos, comprova a importância de as lojas virtuais investirem em plataformas responsivas. Para se ter ideia, 53% declararam que abandonam o site mobile se ele demorar mais de 3 segundos para carregar.

E tem mais: foi constatado que para cada segundo de demora, a taxa de conversão cai 12%.

Como o m-commerce pode fazer a diferença na hora da venda?

O primeiro aspecto a ser considerado para atender bem o cliente que opta pelo web mobile é contar com uma plataforma de e-commerce responsiva. Na prática, isso significa que ela vai se adaptar à forma de acesso do usuário, oferecendo um ambiente amigável, independentemente do dispositivo empregado.

Do ponto de vista técnico, o que acontece é o redimensionamento automático de todo o conteúdo apresentado na loja, facilitando a navegação e viabilizando o processo de fechamento da venda.

Vale lembrar que dispor desse diferencial também é importante por causa da geração de tráfego, uma vez que o Google, por exemplo, usa a responsividade do ambiente como critério para o ranqueamento. Ou seja, as lojas mobile-friendly tendem a ser privilegiadas.

Para que tudo funcione perfeitamente, fique atento a essas dicas:

  • evite usar imagens muito pesadas. A lentidão no carregamento pode atrapalhar a experiência do consumidor, principalmente se considerarmos que a qualidade de acesso à internet no Brasil ainda deixa a desejar no quesito velocidade.
  • assegure-se de que a plataforma escolhida para o seu e-commerce priorize a gestão integrada. Se o comportamento do consumidor é omnichannel, os gestores precisam otimizar suas atividades, concentrando todos os processos num único lugar.
  • certifique-se de que consiga oferecer ao usuário soluções que agilizem a compra, como o checkout inteligente, que dispensa o uso de senhas e consegue orientar o cliente no preenchimento dos dados.

Como o web mobile valoriza o comércio eletrônico?


Os bons resultados obtidos pelo segmento de e-commerce no Brasil – a previsão é de um crescimento na faixa dos 12% em 2018 – abrem muitas possibilidades para quem deseja ter um varejo de sucesso, porém, cada vez mais, é preciso estar atento às exigências do público.

A tecnologia tem evoluído bastante, o que tem permitido que as lojas ofereçam inúmeras facilidades para o público, mas é importante não descuidar da orientação estratégica. Negócios bem-sucedidos são aqueles que conseguem estar um passo à frente, antecipar-se às demandas do consumidor.

É nesse contexto que as lojas mobile-friendly devem ser vistas. Temos hoje um consumidor com comportamento omnichannel e não podemos deixar de oferecer a melhor experiência possível, independentemente do canal que ele escolheu para se relacionar com a sua marca.

Gostou do artigo? Ele ajudou a esclarecer as suas dúvidas sobre a relevância conquistada pelo mobile na área de e-commerce? Aproveite para baixar o nosso eBook sobre Estruturação de e-commerce: Um guia essencial de estratégias para o sucesso do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *